Deveríamos mudar a ordem dos signos no hemisfério sul ?

Essa é uma pergunta que frequentemente aparece nos fórums de astrologia, junto em geral com perguntas sobre o “13o signo”, etc. A premissa é a seguinte, o zodiaco foi inventado por povos do hemisfério norte, e o zodíaco tem correlaçao com as estaçoes do hemisfério norte. Como as estaçoes no hemisfério norte sao invertidas com as do Sul, deveríamos portanto também inverter a ordem dos signos aqui no Sul. Assim, quem nasceu em Gêmeos seria na verdade um sagitáriano, etc.

Há dois problemas que eu vejo como sendo a origem dessas teorias que estao sempre surgindo:

1 – a astrologia, como em quase todo campo hoje em dia, está sujeito à uma busca de modismo muito grande. Qualquer um com qualquer teoria é levado à sério antes de se pensar sequer se o que ele fala realmente é uma novidade, quanto mais se é verdadeiro. As pessoas valorizam apenas a novidade, como se tivesse algo errado com o antigo e tivessemos que procurar algo melhor, nao importa o que, nem a que custo, o vaso sempre tem que ser consertado.

2 – as pessoas tem um conhecimento que valoriza muito o superficial, o empírico, e o discursivo. Conheço um MONTE de gente que faz discursos gigantescos, mostrando seus conhecimentos fantásticos sobre um tema (pode ser astrologia, administraçao, educaçao, etc.) mas é incapaz de FAZER algo que demonstre todo esse conhecimento. Nesse ponto temos que ser pragmáticos (de que adianta citar ptolomeu e nao saber interpretar um mapa ?) sem cair no entanto no empirismo. O empirismo sempre é superficial: as amostras sempre sao pequenas demasiado, os experimentos sempre sao falhos e a subjetividade está presente em tudo, por isso a pior prova de todas é a famosa “na minha experiência funciona”. Ora, se uma coisa funciona deveria ser na experiência de mais de uma pessoa ! Para sair desse superficialismo é muito importante perceber quais sao as fundamentaçoes da astrologia, e que tipo de mudança conceitual podemos fazer nela.

Vamos ver como isso se aplica ao problema da inversao dos signos do zodiaco. O primeiro problema em qualquer argumentaçao é saber se ela fala de “dentro do discurso” ou “de fora”. Se eu falo de “dentro” do discurso da astrologia, eu estou aceitando uma série de premissas, por exemplo, que a astrologia existe, pode fazer uma série de previsoes, etc, sao coisas tomadas como certezas que nao exigem comprovaçao. Se eu falo de “fora”, todas essas premissas para mim sao falsas ou tem que ser provadas com argumentos.

Pensemos por um momento e note que esse argumento da inversao dos signos nao é compatível com a premissa de que a astrologia funciona: a astrologia existe há milhares de anos, e há séculos praticada por aqui e ninguém no hemisfério sul percebeu essa inversao ! Veja a incompetência ! Claro, sempre pode haver discordâncias entre especialistas, escolas de interpretaçao, etc, mas caso os signos fossem invertidos, todos os astrólogos do hemisfério sul estariam fazendo previsoes falsas. Ou seja, o argumento da inversao dos signos na verdade é um argumento CONTRA a astrologia, um sofisma que tenta convencer pela ridicularizaçao. Oras, o fato é que temos astrólogos defendendo uma teoria que é frequentemente usada para ridicularizar a astrologia !

Tenho certeza que há muita gente bem intencionada que investiga isso seriamente, mas o problema é que a hipótese principal é contrária a premissa que suporta o paradigma. E o pior é quando perguntamos isso temos a resposta “na minha experiência funciona”, o que pode ser interpretado como “todos vocês sao estúpidos, menos eu”.

Como segundo ponto, temos que investigar as bases das teorias que criaram o zodíaco. Nao há dúvida que parte das associaçoes dos signos sao referentes às estaçoes do ano no hemisfério todo. Mas essas nao sao as únicas associaçoes que construíram o zodíaco. Por exemplo, a estaçao da primavera foi atribuída o elemento ar “quente e úmido”, mas é absurdo você realmente achar que isso é porque o clima durante esse período tem exatamente essa característica… muitas das atribuiçoes sao segundo ordens arbitrárias. Por exemplo, ao início da primaverda (áries) foi atribuído o elemento fogo (quente e seco), já no seguinte mês o elemento é terra (frio e seco). Quero ver alguém demonstrar que o mês a partir de 22 de abril fica subitamente frio…

O mesmo acontece no Feng Shui. Bastou um australiano metido a gênio escrever um livro defendendo a inversao do bá-gua para o hemisfério sul, e toda uma moda se criou, esquecendo-se que o feng shui nao é baseado apenas nas estaçoes, mas também no campo magnético da terra.

No caso específico da astrologia, existe algo chamado declinaçao. A declinaçao é a altura aparente do sol em relaçao ao horizonte. No dia de hoje (22 de dezembro) o sol está entrando no signo de capricórnio, e quem estiver exatamente sobre o Trópico de Capricórnio verá o sol a pico, bem em cima de sua cabeça. E, como você pode ver no mapa abaixo, o trópico de capricórnio está ao sul.

worldmap.jpg

Você pode falar “mas entao é só mudar o nome do trópico”, mas esse nao é o problema real. O que quero mostrar é que capricórnio está essencialmente conectado com a direçao sul. Na astrologia horária, por exemplo, o significador de um objeto perdido que esteja em capricórnio orienta o astrólogo para a direçao sul…

E, um último problema para os pobres que, como eu, estao quase que exatemente NO equador ? Qual dos dois zodíacos utilizamos ? Pois uma pessoa exatamente no equador poderia entao trocar de zodíaco com um único passo…

Posted in Filosofia e Crítica, Iniciantes e Tutoriais Tagged with:
13 comments on “Deveríamos mudar a ordem dos signos no hemisfério sul ?
  1. Nalu says:

    Adorei seus argumentos, Yuzuru. Sempre que eu via essa questão eu ficava incomodada, mas não tinha argumentos . Nem digo para discutir que eu não sou muito disso, mas para pensar o assunto mesmo. E essa de ser um argumento contra a astrologia tinha passado batida. Abraços

  2. Ricardo says:

    Me parece(parece me fica horrível) que algo para ter valor teria que ter no mínimo 600 anos e o resto não presta. Empirico foram muitos aforismos que foram criados árbitrariamente só com a observação de seu funcionamente em vários casos. Acho bobo querer inverter os hemisférios, ou alguém é capaz se convencer que tem qualidades de escorpião sendo um taurino?

  3. eraldo favero says:

    um pisciano sempre terá as qualidades de um pisciano isso não muda, é a prova
    visível para quem tem o mínimo de entendimento sobre a astrologia

  4. (…a astrologia existe há milhares de anos, e há séculos praticada por aqui e

    ninguém no hemisfério sul percebeu essa inversao !)

    O conceito de que a Terra era o centro do Universo também existiu durante

    milhares de anos e ninguém percebeu que não era… até que, um dia, alguém

    percebeu (Aristárco), algum tempo depois mais alguém percebeu (Copérnico), mais

    algum tempo depois alguém mais percebeu (Galileu)… e deu no que deu.

    O povo INCA, antes de ter as suas terras invadidas pelos espanhóis, em 1532, e

    ter toda a sua cultura dizimada, já sabia dessa “inversão”, e a Astrologia que

    praticava tinha o seu Ano Astral começando na Primavera do Hemisfério Sul e não

    no Outono, como querem os “tradicionalistas”.

    A inversão somente não foi percebida por mais pessoas porque a maioria que se

    dedica à Astrologia realiza os seus estudos apenas através leitura das traduções dos

    livros que são escritos no Hemisfério Norte, para a a cultura e condições do

    Hemisfério Norte, e procura aplicar aqui os conhecimentos apreendidos, como se os

    dois hemisférios terrestres fossem iguais.

    Os Astrólogos ainda estão se valendo do modelo de Terra e de Cosmo, presente nos

    livros de Astrologia, que mostra um planeta e um sistema solar completamente

    diferentes da realidade: nesse modelo a superfície da Terra continua sendo plana e

    os Astros continuam girando por sobre ela.

    É claro que, para esse modelo de Terra e de Cosmo, o que vale para um ponto da

    superfície terrestre vale todos os pontos; a Estação do Ano percebida em um

    Trópico é a mesma no outro Trópico…

    Mas… como a realidade dos fatos é muito diferente do que está descrito nos livros

    de Astrologia, é preciso sim inverter os símbolos nos dois hemisférios, porque, se

    “Áries é símbolo da Primavera na Astrologia”, ele tem de ser o símbolo da

    Primavera em qualquer lugar onde ela se manifeste, seja no Hemisfério Norte, no

    Hemisfério Sul, ou em qualquer outro lugar onde por ventura possa existir a

    Primavera, e o mesmo vale para todos os demais símbolos.

    Se os povos antigos do Hemisfério Norte, que conceberam e desenvolveram a

    Astrologia, não tiveram capacidade de perceber que a Terra era da forma que é; se

    eles não puderam perceber que na Terra havia dois hemisférios, cada um com o seu

    ciclo sazonal independente do outro; se eles não puderam perceber que quando o Sol

    estava sendo visto no Trópico de Capricórnio, alí era verão, enquanto que para eles

    era inverno; se eles não puderam perceber que quando o Sol estava sendo visto no

    Trópico de Câncer, lá no Trópico de Capricórnio era inverno, enquanto alí era verão;

    se eles não puderam perceber que quando o Sol era visto na Constelação de Áries,

    no Trópico de Câncer era primavera, enquanto no Trópico de Capricórnio era outono;

    se eles não puderam perceber que quando o Sol estava sendo visto na Constelação de

    Libra, que no Trópico de Câncer era outono, enquanto no Trópico de Capricórnio era

    primavera; se eles não puderam perceber nada disso… isso é problema deles.

    Todos os significados dos símbolos Astrológicos foram estabelecidos de acordo com

    o conceito de que os acontecimentos do Trópico de Câncer eram iguais aos

    acontecimentos do Trópico de Capricórnio, ou seja, se era primavera, verão, outono

    ou inverno no Trópico de Câncer, essa condição se estendia até o Trópico de

    Capricórnio e vice-versa.

    E assim que os Astrólogos, em sua maioria, pensam até hoje, e querem que todos

    pensem da mesma forma…

    Quanto a estar “na linha do equador”:
    – Se alguém nasce 000000000,1° ao norte da linha do equador (ou latitude 0°), por exemplo, em 21 de março, no instante exato em que o Sol aparentemente cruza a “linha” e estabelece o início da primavera no Hemisfério Norte, essa pessoa nasce sob o símbolo do início da primavera, e o símbolo astrológico do início da primavera é Áries… Mas, se o nascimento ocorre 000000000,1° ao sul da linha do equador (ou latitude 0°, no mesmo momento do exemplo, essa pessoa nasce sob o símbolo do início do outono, e o símbolo astrológico do início do outono é Libra.

    Simples assim!

  5. Paulo Roberto Segundo says:

    Errata:
    Faltou o acento do “E” em “É assim que os Astrólogos, em sua maioria pensam…; e faltou “)” para fechar “(ou latitude0°)”.

  6. Lucas says:

    Se a astrologia é algo que funciona de acordo à logica (razão), quer me parecer que a ideia de se inverter os signos para o hemisfério sul não tem nada de ridiculo, muito pelo contrario. Não me parece logico que um individuo nascido no dia 5 de Agosto no hemisfério sul, por exemplo, possa ser considerado leão quando, segundo a astrologia, essa data corresponde a verão no hemisfério norte e inverno no hemisfério sul. Sendo o inverno oposto a verão, porque não haveriam os signos de serem invertidos para estarem em conformidade com as estações do ano.? Nada mais logico! Ou sera que as estações do ano não interferem no caracter de cada individuo?
    Por outro lado, como ja’ foi dito por alguém atras, por outras palavrsa, a ciência sempre foi caracterizada por alguns erros, porque razão a astrologia, ela também, não estaria sujeita a alguns erros do passado. O papel dos estudiosos não sera também de reconhecer os erros, ao invés de permanecerem fiéis a teorias, irracionais?
    So’ para concluir, a astrologia tal como ela é vista actualmente para a grande maioria das pessoas, parece-me revelar alguma incoerência de acordo como aspectos como o movimento da terra, a variação da estaçéoes do ano, etc…

    Um abraço!

  7. yuzuru says:

    Lucas, obrigado pelo comentário, mas o ponto que você levantou já foi tratado no artigo. Você não pode limitar o simbolismo astrológico apenas a sua relação com as estações.

    Querer debater a astrologia dentro dos paradigmas da ciencia positivista, é um erro completo na minha opiniao, mesmo porque essa última não reconhece e nem nunca reconhecerá (graças a Deus) a astrologia como ciência.

  8. Thiago says:

    E como ficam os Ascendentes?

  9. Rodrigo Carvalho says:

    A inversão seria válida apenas se o referencial para os signos fosse realmente o céu. Não é. É a Eclíptica, que não muda de nome ou significado só porque vc mudou de hemisfério. Assumir que são as constelações que (ao invéz da eclíptica) são referência fundamental para a interpretação do céu é admitir que que cada constelação ocupa EXATAMENTE 30° no céu, o que não é verdadeiro.

  10. Maria Sonia says:

    Gente,que complicado que é, mas, para quem é leigo faz sentido sim.Eu até achei minhas características coerentes em LIBRA, sei que ou de ÁRIES, mas nunca aceitei, sempre li PEIXES por achar que era o que combinavacomigo, devido à minha mãe afirmar que naci 06:00 da manhã,quando não tem certeza,porque nem tínhamos relógio,foi perguntar à vizinhança e isso levou tempo.Então pergunto: e tem que ter horário para fazer o mapa,por que a hora influencia, então porque a etação não ifluenciaria? Por favor, quero aqui tirar dúvida e não, debater com alguém entendido, que fique claro.Abraço.

    • yuzuru says:

      Maria Sonia
      voce nao é um peixes ou um libra ou um áries. Veja artigos nesse blog como “astrologia Jack Estripador” ou “o signo dele combina com o meu”.
      A questao do horário de nascimento nao tem nada a ver com a discussao sobre a ordem dos signos, e nem sobre a estaçao do ano. Os signos nao sao determinados pela estacao. Leia o artigo de novo e verá que eu discuto o tema das estaçoes versus os signos.

  11. Auriel says:

    O que os “revisionistas” não entendem:

    – A primeira forma dos antigos marcarem o ano foi observando as estações.

    – Por observação, foram percebendo características diferentes das pessoas de acordo com o nscimento. Achavam a princípio que as estações eram determinantes.

    – O ano passou a ser marcado com mais exatidão analisando o céu (pois marcar pela estação não é meio subjetivo). Quanto o Sol voltava ao mesmo ponto de seu nascimento, em relação ao firmamento, havia se passado um ano exato. Logo, começaram a usar o céu (um grande relógio) para marcar estações E signos.

    – Séculos de uso da astrologia no hemisfério sul mostram que a eclíptica é de fato o que importa – não as estações. E muito menos as constelações, que tem tamanhos diferentes e se movem como todos sabemos (e ninguém é de ofiúco).

    O que os revisionistas da astrologia do hemisfério sul não percebem é que eles se enganam ao querer enxergar apenas os MUITOS pontos em comum entre signos complementares (diferente de opostos, são opostos apenas no desenho do mapa).

    Eles não entendem que, por exemplo, Escorpião é apenas um símbolo para descrever uma combinação de fatores – signo fixo (ponto alto de estação), polaridade negativa, função emocional… Assim como os elementos, “água” é um símbolo para polaridade negativa e função emocional, “terra” é igualmente negativo mas função racional etc… Símbolo que talvez tenha sido adequado tanto por representar pessoas desse signo como pelo óbvio desenho da constelação que estava aproximadamente perto do Sol nesse período, caso de Escor´pião…

    Desmembrando os signos opostos, podemos ver que Touro e Escorpião são fixos. Touro e Escorpião tem polaridades negativas. Porém a diferença é na manifestação dessas energias, um manifesta através de funções mais racionais e o outro de funções mais emocionais. Logo, forçando a barra você pode tapar os olhos e querer insistir que um, na verdade, é outro.

    Pra deixar esses astrólogos do “hemisfério sul” mais conformados, podemos dizer que, se eles quiserem, podem só mudar os elementos dos signos no hemisfério sul, pra manter os símbolos (meras ilustrações) e chocar menos, e assim dizer que um pisciano do hemisfério sul é mais prático e controlado do que um do hemisfério norte. Pensando bem, ninguém que conheça piscianos e virginianos vá acreditar. 😛

    • yuzuru says:

      Oi, Ariel
      de tudo o que voce escreveu, a única coisa que discordo é que nao acredito que a formaçao do zodíaco tenha tido, em qualquer momento, um elemento “empírico”: “oh, as ovelhas que nascem nessa época sao mais ariscas”. Para mim a astrologia nasceu de “primeiros princípios”.

      E um comentário adicional: acho curioso como a imagem que o povo de horóscopo pinta dos piscianos geralmente está muito errada.

      Usando sua idéia dos elementos mostra como a idéia de zodíaco (identidade) com estaçoes está errada…. nao é porque o sol está em cancer que o clima fica úmido! E também tem que lembrar que a lua e os outros planetas tem ciclos similares (relativos ao sol) e nem por isso o clima vai mudando! Toda lua crescente a lua é “sanguínea” e nem por isso venta mais, e na fase nova nao fica mais úmido!
      Ab

Leave a Reply

Aprenda mais astrologia

Veja o que perdeu

%d bloggers like this: