Noites planetárias não existem

Como eu já falei uma outra vez, a internet nos possibilita uma nova era de conhecimento incompreensível apenas 20 anos atrás. Mas ela também permite a circulação ampla e irrestrita de besteiras. Como as fezes são pouco densas, elas flutuam e se espalham facilmente pela internet.

Isso não é um fenômeno restrito à astrologia, obviamente. Pegue qualquer reportagem de jornal e achará pelo menos uma informação totalmente errada, inventada ou grosseiramente mentirosa.  Mas na astrologia e outros campos, como Feng Shui, estamos muito mais vulneráveis a qualquer picareta que queira inventar uma nova bobagem. O pior é que a maioria deles não sabem que são picaretas. Eles se acham gênios, inovadores e incompreendidos.

Por isso não é surpreendente que, nos últimos tempos, inventaram as “noites planetárias” . Toda vez que as pessoas começam a conhecer um novo conceito, os “inovadores” aparecem e começam a inventar besteira, naquela mescla de ignorância, arrogância e preguiça.

Por isso esse artigo, para proteger os iniciantes, já que várias pessoas já me perguntaram sobre esse conceito falso, de que existe uma “noite planetária”.

Dia planetário

Os dias planetários seguem a seguinte ordem – Domingo – Sol, Segunda – Lua, Terça – marte, quarta-mercúrio, quinta- júpiter, sexta-venus, sábado – saturno. Os dias planetários começam ao nascer do sol de cada dia até o nascer do próximo dia. Assim, entre o nascer do sol da terça feira e o nascer do sol da quarta feira, o dia pertence a marte.

A “nova teoria” é que alem do dia planetário, também existe uma “noite planetária”. Isso não existe. A astrologia chinesa, hindu e ocidental, todas dividem os dias da semana entre os planetas. Em nenhuma delas existe uma “noite”. O conceito de dia aqui se refere ao período de 24 horas, e não ao período diurno, como os picaretas apressados entenderam.

Novamente, para reforçar: olhe na astrologia hindu e em todos os livros antigos e em absolutamente NENHUM, existe o conceito de que, numa terça feira a noite, o dia passaria de marte para uma “noite” teoricamente regida por saturno.

Vamos mostrar abaixo como a “novidade” alem de ser uma falta de compreensão de um ponto tão simples, ainda é contrária à filosofia maior original.

Cada um dos dias planetários é dividido em horas planetárias. A partir do nascer do sol, se dividem as horas planetárias. Note que a essência do processo é que as horas são subdivisões dos dias, determinadas a partir do dia, e não o dia determinado a partir das horas. A primeira hora pertence ao planeta que rege o dia. A primeira hora a partir do amanhecer de terça feira é dada a marte. Depois vêm as horas do sol, venus, mercúrio, lua, etc. Essa ordem é chamada de ordem caldeicda.

A ordem caldeica é uma ordem fixa, do planeta mais lento ao mais rápido,  saturno-júpiter-marte-sol-venus-mercurio-lua. Por exemplo, no dia da lua, a primeira hora é da Lua, a segunda é de SAturno, a terceira é de Júpiter, e assim por diante.

Assim, olhando a terça feira como exemplo, a primeira hora seria marte, a quarta seria de mercúrio, a décima segunda seria lua, e a primeira hora da noite (décima terceira do dia) seria saturno. Você pode baixar diversos programas para calcular a hora planetária, como o Chronos , ou pode olhar no site Lunarium ou Astrolabe:

Nossos amigos picaretas declararam que, como a primeira hora da noite é saturno, Saturno domina a noite. Como nossos amigos picaretas não estudaram suficientemente o conceito, eles concluíram que a palavra “dia” se referia ao período diurno, e que a origem era a partir da hora!

Vamos fazer uma analogia com outras subdivisões: o ano é subdividido em meses, e os meses em dias. Os dias não determinam os meses, e sim os meses determinam os dias. Por isso que os meses podem ter 28, 29, 30 ou 31 dias, eles que tem que se encaixar nos meses, e não o contrario.

Eu espero que esse artigo ajude a matar o mal pela raiz, antes que se espalhe, como na vez que os gênios descobriram que a profecção foi inventada por Lilly a partir do tarot!

Nota: abraço aos alunos da nova Turma Regulus, espero que estejam se divertindo e se conhecendo!

Nota 2: abraços a Lu, Cynthia, Elizabeth e todos os outros que deram seu feedback e sugestões de melhora e correções

Artigos Relacionados

Posted in astrology, Filosofia e Crítica, planetas Tagged with: ,
12 comments on “Noites planetárias não existem
  1. Marcos says:

    Y., eu não tive tempo de responder ao pedido de feedback, então deixo por aqui, mesmo.
    Excelente texto. Posso usar o link, da próxima vez que alguém me perguntar sobre isso?

    PS. Eu abri uma conta no Formspring, para responder – nos assuntos que consigo dar uma resposta coerente – dúvidas sobre astrologia. A quantidade de gente anônima que vem, “inocentemente”, perguntar sobre você é alta. Acho que a idéia de que duas pessoas que estudam astrologia não se odiarem é estranha para esse pessoal. Tipo, ou eu concordo até com a sua dieta, ou somos inimigos mortais.
    Abraço.

    • yuzuru says:

      Mea culpa: eu devia ter deixado mais um tempo para quem quisesse olhar (só deixei um dia), mas estava com um pouco de pressa.

      Você se refere ao link de feedback? Acho que ele expira quando eu publico. Se você se refere ao link normal, você sabe que não precisa pedir permissão ao autor para linkar na internet 🙂

      Principalmente para falar mal 🙂

      Ah, eu adoro o povinho “inocente”. As cobras e serpentes… tinha uma víbora chamada Alexandre que falava mal de mim pelas costas e depois tinha a cara de pau de me fazer perguntas por email, hhehehehe…
      antes eu achava que ninguém ligava pro meu pobre bloguinho, tão pequeno, mas o fato é que essa gente ODEIA ser contradita. Eu lembro da universidade… antes eu pensava que o povo era incompetente mas só queria ganhar dinheiro… que nada, tem todo um fenômeno de corte real, eles também querem ser elogiados e que puxem o saco.

      E brasileiro também tem uma mentalidade medíocre de que tem que ser amiguinho de todo mundo e se discorda de qualquer coisa é “meu inimigo”. Então chuto o pau da barraca e chamo de picaretas mesmo: já que eu sou o único, tenho que ser contundente.
      ab

  2. Oi Yuzuru. Que incrível este conceito de noites planetárias. Desconhecia tal fato. Ontem publiquei um novo estudo em duas partes no http://espacoastrologico.wordpress.com, se me permite a propaganda, que trata sobre a Origem Astrológica dos Nomes dos Dias da Semana. Procurei algumas referências mais técnicas sobre o tema que hoje você também publicou, mas que revela esta descoberta sobre noites planetárias…rs…isso pra mim é novidade. Alías, este misto de ignorância, arrogância e preguiça, ingredientes do gênio astrológico, como você disse, tornam eles inscientes de sua própria genialidade…rs… Abraço.

    • yuzuru says:

      Chamar de “conceito” é bondade sua.

      Em espanhol é tao mais fácil, lunes, martes, miercoles.., no Brasil tem essa coisa de segunda, terça, quarta… é um horro ensinar isso para falantes de espanhol, eles nunca acertam que dia ~e “quarta”. Eles tem que contar nos dedos até acostumar 🙂

      Até mesmo “thursday” é mais divertido que quinta feira.

      Maldita inquisição portuguesa!

  3. Arthur says:

    Na verdade, as noites planetárias são uma invenção árabe. Al-Biruni faz menção a elas no “The Book of Instruction in the Elements of the Art of Astrology”. Também acho que isso é uma maluquice, mas não é uma coisa moderna.

    • yuzuru says:

      Arthur,
      obrigado pela referência, pelo visto eu errei no quesito antiguidade, apesar de eu continuo defendendo que é contrário a lógica estabelecida pela astrologia tradicional e védica.

      No caso os astrólogos que eu estava discutindo, claramente nao estavam seguindo al biruni, pois entre outras coisas, eles defendiam que Júpiter rege a “casa 12 natural de peixes”

  4. Livio says:

    Arthur,

    Pois vejam só, este é uma das referências que eu tenho em casa, na edição traduzida de R Ramsey Wright, da editora Astrology Classics, de 2006.

    Bom, neste livro, o máximo que encontrei foi na página 30, ref 390, são os senhores das horas e dos dias da semana, onde ele não fala em lordes da noite – no máximo, uma referência em um esquema, de como se calculam os lordes da hora, dividindo o dia e a noite por doze. Nadica de nada de “Noites Planetárias”

    Se ele escreveu isso, não foi neste livro, ou pelo menos, não nessa tradução que comentei.

  5. Scorpion Eggs says:

    Ainda que posso ler este artigo, o meu português é terrível. Vou fazer meu reposto em inglês. The notion of planetary nights is indeed existent in Arabic astrological as well as magical texts. In Al Buni’s Shams Al-Ma’arif, which as you probably already know is the ‘Agrippa’ of the Near East, he quite explicitly mentions that the Sun rules Sunday by day and Wednesday by night. The Moon, Monday by day and Thursday by night, etc, etc… But I think you’re not fully understanding the logic of the Chaldeans who originated the system. In the ancient Near Eastern world, the day didn’t begin with sunrise but rather it began at sunset. I know that in Arabic magic texts, if it is stated that a ritual be performed on Thursday, the implication is Wednesday night or Thursday during the day. Even today the Sabbath (Sábado, Saturday)as practiced by Jews begins Friday night and continues throughout Saturday until sunset when the Sabbath ends. Their logic for the integrity of the days begins and ends with the setting of the sun. This notion alone throws the entire question of whether of not the schema that’s been presented to us by the Europeans is even valid. This most definitely is not “a filosofia maior original.”

    • yuzuru says:

      Hi, Scorpion
      I am not very keen of treating arabic magical texts as astrological ones. The knowledge of astrology of magical texts is usually awful. You can see in Agrippa, and even in the Picatrix, I will not even say anything about the Legemeton!

      To treat Al Buni as an astrological authority seems to me as wrong as quote ABu Mashar as a magickal one

      Y

  6. Scorpion Eggs says:

    I should also add that the harmony of the “Planetary Nights” system could be seen from 2 angles. As the Sun is king of the zodiac, he leads the order by days at the beginning of the week because by day he is strong but by night he stands right in the middle being accompanied by the other 6 wandering bodies on both sides of him, protecting and insulating him because by night he is weak.

  7. yuzuru says:

    Another possibility is that this is a variation only in the arabic culture (because planetary hours existe long before Al Buni) and should be treated as such, as this doesn´t seem to appear in the important arabic astrologers.

    And, another possibility is that this would be a completely different set of planetary hours, different in essence from “normal” planetary hours, but I confess I am not the least convinced. As I said before, magickal texts usually quote very bad astrology.

1 Pings/Trackbacks for "Noites planetárias não existem"
  1. […] por signos, no qual eles pertencem como se fosse sua casa, é necessário distribuir os planetas na ordem caldeica. Através desse método se descobre que planeta rege cada parte do zodíaco, começando de áries e […]

Leave a Reply

Aprenda mais astrologia

Veja o que perdeu

%d bloggers like this: