Como usar astrologia para simpatias e magias

A astrologia eletiva serve para escolher o melhor momento para iniciar qualquer coisa. Portanto é lógico seu uso para realizar a prática mágica. Ou seja, achar um bom momento astrológico para fazer uma magia, simpatia, etc. Na verdade, isso é feito há alguns milhares de anos, mas tem como livro mais importante para referência o Picatrix.

Quem tem interesse nesse tipo de uso, deve ter dado uma olhada no google e aparecido duas coisas:

  • Use as fases da lua
  • Use as horas planetárias
  • Nada mais.

Vamos dar uma olhada nessas “recomendaçoes” primeiro.

Quem realmente conhece astrologia (e não apenas ouviu falar) sabe que a situaçao da lua é um dos fatores mais essenciais da astrologia eletiva. Isso acontece porque a lua era, tradicionalmente, a mediadora de influencias, conectando o mundo sub-lunar (material) com o celestial (espiritual).

Todo aluno do curso de astrologia tradicional sabe que o mais básico é plantar ou cortar o cabelo com a lua… mas isso envolve não apenas a fase, mas também o signo que a lua está, seu estado cósmico no signo, e os aspectos que realiza. Na verdade a lua faz parte da sintonia um pouco mais fina, um fator que pode retirar um dia do nosso rol de escolhas, mas que sozinho não é suficiente para determinar nada.

Agora pense no “conselho” dado por qualquer livrinho básico de Wicca e derivados… Como quase sempre estamos começando coisas, evite a lua minguante para praticamente tudo, com exceção de dietas… ou seja, durante 180 dias do ano, não faça nada! Esse tipo de conselho é frequentemente dado, mas pouco refletido em sua praticidade.

Em simpatias mais populares raramente existe qualquer referência a astrologia, com exceção dos fenômenos mais óbvios como a lua cheia e a lua nova.

O povo da “alta magia” também não está muito melhor. Normalmente a única referencia à astrologia são as horas planetárias, pelo motivo que elas aparecem na chave de Salomão. No entanto as horas planetárias não são e nem nunca foram fator essencial na astrologia, e sim um fator marginal que, por acaso, foi parar no Legemeton. O fato de que muitas pessoas usam apenas as horas planetárias para fazer talismãs de Júpiter , mesmo com Júpiter altamente aflito (ver o post sobre talismãs astrológicos sem astrologia), mostram que a prática é o velho mínimo denominador comum do “se eu não entendo, deve ser fácil”.

Quais são os fatores que astrólogos podem adicionar então a uma reles e simples simpatia? Abaixo temos os conselhos simples para quem tem níveis diferentes de conhecimento astrológico…

Nível básico

Evite semanas de eclipse. Elas aumentam tudo que tocam e tendem a trazer eventos muito fortes e inesperados.

O fator mais importante é a lua, como já dito. Mas vamos avançar um pouco além do ridículo “olhe se a lua é minguante”.

A lua sempre deve ter analogia como o propósito. Coloque ela em bom estado para coisas boas, em mau estado para coisas más.

Tente colocar a lua fazendo oposiçoes, se possível em escorpião ou capricórnio, para trabalhos maléficos. Tente colocar em trígonos com o sol e outros planetas, de preferência em signos como touro e câncer para trabalhos positivos. Se possível, para trabalhos positivos, o sol deve aspectar a lua por signo inteiro.

Tente conectar a lua com o tema… exemplo – atrair o amor, ou uma pessoa venusiana, lua trígono com venus. Romper uma relaçao, lua oposta a venus, ou em aspecto duro com saturno e marte.

Só isso já dá uns 60% do “suco” do momento astrológico.

Avançado

Dentro dos dias disponíveis para sua faixa de tempo aceitável, procure olhar por conexões entre seu mapa astral e o mapa do dia escolhido. Se por exemplo, para uma simpatia de amor, aquela linda lua em câncer está oposta ao regente da sua casa 7, esqueça e passe adiante!

Na dúvida entre dois dias aparentemente iguais, use as mansões da lua para desempatar.

Sintonia fina

Ao contrário do que muita gente ensina, a astrologia eletiva funciona “de fora para dentro”. Um fator de hora é menor do que o fator do dia. Primeiro escolha uma boa semana, depois um bom dia, e só depois uma boa hora. Uma boa hora ressalta um bom dia, uma má hora pode negar um bom dia, mas esqueça a neurose de que uma eletiva terá enorme sucesso as 11h32, mas terrível fracasso às 11h34!!!!

Esse tipo de pensamento é muito visto mesmo entre os astrólogos mais conhecidos, mas se fosse verdade, os aviões estariam caindo do céu o tempo todo!

então, depois que achou um bom dia, pegue nas horas disponíveis, e escolha uma hora planetária que tenha analogia com o que quer fazer. Por exemplo, hora de venus para amor, mas também poderia ser júpiter ou lua. Sol não é muito amoroso, nem saturno, marte gosta mais de sexo.

Avançado: escolha uma hora que tenha analogia com o signo que está no ascendente. Por exemplo, a hora de vênus com áries ascendendo provavelmente não está no seu potencial pleno, pois venus está em exílio em áries, nao tendo analogia de elemento.

 


Posted in astrology
6 comments on “Como usar astrologia para simpatias e magias
  1. Livio says:

    Aparentemente, a sua popularidade é decorrente mais do trabalho do Agrippa, e seus três livros de Filosofia Oculta, por conta da sua imensa influência e popularidade, dentro do ocultismo ocidental.

    Já em Astrologia, as Horas Astrológicas aparecem bem antes, dentro da nossa bibliografia que temos. No livro do Al Biruni (do século XI, precedendo Agrippa em uns 500 anos) elas já são citadas .

    Não tinha me atentado à conexão entre o signo ascendente e a hora planetária.
    Acho que tenho visto de tudo, ultimamente, até conexões beeeem distantes de astrologia (como por exemplo, conectar dia e hora planetária por conta dos caminhos da Árvore da Vida/Tarot – defendida ardorosamente por um autor que é conhecido pela sua interpretação literal da ritualística grimórica, que é o Joseph Lisiewski).

    Por conta disso, até me peguei um tempo, ponderando se esses dias e horas planetárias, não seriam conexões mais “essenciais” para o significado do planeta, do que simplesmente a representação do planeta do céu em trânsito.

  2. Aldis says:

    Oi Yuzuru.
    A Lua mingante em Eletiva é muito diferente da Lua minguante em Natal? Numa Lua peregrina é fator desarmônico?

    • yuzuru says:

      é um pouco difícil saber o que voce quer dizer exatamente. Cada um é bem diferente do outro, mas a questao da lua minguante geralmente é colocado fora de proporçao em eletiva, por pura ignorancia foi colocado numa espécie de pedestal, sendo apenas um fator secundário.

  3. Claudio says:

    E no caso que se queira esquecer uma pessoa, poderia usar a lua minguante?

  4. Aldis says:

    e em Natal, lua minguante é fator desarmônico?

  5. Henrique Monteiro says:

    Yuzuru, digamos que voce deseje operar da maneira tradicional a partir do Heptameron, ou da Chave de Salomao ou outro grimório clássico. Em outras palavras, vc deseja realizar uma evocação para manifestação visível e audível de um espirito ou grupo de espiritos sob a regencia de algum dos planetas.
    Apenas a título de exemplo, como vc realizaria a eletiva para uma evocaçao dos espíritos de Júpiter?

1 Pings/Trackbacks for "Como usar astrologia para simpatias e magias"
  1. […] Como usar astrologia para simpatias e magias […]

Leave a Reply

Aprenda mais astrologia

Veja o que perdeu

%d bloggers like this: