Astrologia da morte de Ayrton Senna

Vinte anos atrás morria Ayrton Senna em um acidente. Aqui fazemos uma breve investigação sobre sua morte, sem ter a pretensão de que poderíamos ter realmente avisado a Ayrton caso ele nos consultasse.

Eu pessoalmente raramente vejo coisas de saúde para clientes a não ser que eles me perguntem especificamente. Não é realmente fácil saber se um problema de saúde vai ser grave ou não. Entre uma cirurgia, uma infecção e até mesmo morte, o mapa só mostra potenciais, como o potencial se manifestará é bem complicado.

Então o primeiro ponto a pensar é que é muito fácil dizer “Ayrton morreu por isso e aquilo”. Mas vamos pensar que estivéssemos em 1994, 30 de abril. Poderíamos dizer a essa pessoa que ele ia morrer amanha? Claro que não. Além disso, seria produtivo? Também não. Mas, caso a comunidade astrológica parasse de investigar besteiras de grandes cruzes e realmente se dedicasse a investigar mapas, eu acho que poderíamos realmente aconselhar melhor as pessoas e até mesmo evitar as grandes desgraças que o destino nos deixa largadas pelo caminho.

É importante notar então que, se encontrássemos os mesmos sinais na carta de um cliente ou nossa própria carta, isso Não seria um sinal de morte, porque o destino não está escrito. Isso seria um sinal na estrada de “curva perigosa à frente”. Você pode reduzir a velocidade ou fazer uma ultrapassagem perigosa, essa é a sua parte. O destino só avisa, ele não é um personagem de filme de terror adolescente.Tweet: O destino só avisa, ele não é um personagem de filme de terror adolescente.
Aqui a minha pequena contribuição ao tema, tentando ensinar o que eu falei antes, sobre evitar os perigos das autópsias é importante aprender a errar mais.

Retorno solar da morte de Ayrton Senna

A primeira coisa que a maioria dos astrólogos faria é abrir o mapa do Ayrton para 1994, o retorno solar em que ele morreu.

Vamos parar e pensar. Que informação nós estamos usando inconscientemente, que não nos permite errar? Obviamente nós sabemos que ele morreu, então já estamos com um tema na cabeça, saúde. Ou seja, já estamos ignorando o tema dinheiro, que poderia estar muito bem no seu RS. Essa é uma informação que na realidade não teríamos. A astrologia não nos dá, convenientemente, qual é o tema que devemos analisar. Isso só mesmo com o poder da posvisão.

Nós estamos procurando por coisas más, e provavelmente já vamos ignorar todas as coisas boas que aparecerem no mapa. Está vendo aquele sinal lindo de casamento? Não, porque você só está procurando por coisas ruins.

Mas nós também estamos usando a informação de que ALGO IMPORTANTE aconteceu em 1994, e essa informação não estaria disponível se fôssemos o astrólogo de Ayrton em 1994.

Note como é sutil. Se fosse 1990 e Ayrton fosse ao nosso consultório falando “acabei de passar por um acidente, eu tenho uma profissão muito perigosa e gostaria de saber que anos são mais perigosos para mim”, nós com certeza não abriríamos imediatamente o ano de 94 em um passe de mágica. A posvisão tem tentáculos poderosos em tudo que pensamos e fazemos.

Uma solução fácil é pegar outro ano aleatório. Geralmente eu tiro uns 10 anos da vida da pessoa, ou pego a metade, sem me preocupar em ver o que aconteceu nesse ano. Abaixo nós então temos, em qualquer ordem e sem legenda de identificação, o RS para 1994 e outro para 1984.

Ayrton mapa A

Ayrton mapa A

Tente, de preferência, não olhar qual é qual, mas isso não importa tanto. Agora temos dois mapas, temos que justificar nossa análise e não apenas falar “oh, veja como o mapa de 94 é tão ruim”. Temos agora que justificar porque ele teve um acidente em 94 e não em 84 e isso é muito mais difícil.

Ayrton mapa B

Ayrton mapa B

Note, só de olhar, como a posvisão passa de clara para obscura. Antes nós sabíamos que Ayrton ia morrer e só procurávamos coisas ruins. Mas, com dois mapas, imediatamente nosso olhar vai direto para todas as coisas ruins nos dois mapas. Se colocássemos 30 mapas, chegaríamos à conclusão de que ele morreria em 30 mapas. É a astrologia reduzida a teste de Rorschach, onde cada um vê o que quer na mancha de tinta.

Qual mapa você acha que é o culpado?

Dê uma olhada de 5 minutos nesses dois mapas. Não fique com medo de “acertar ou errar”. Ninguém ganha pontos ou estrelas douradas na vida. Coloque apenas nos comentários qual é o RS que “parece pior” com uma olhada rápida. Amanha continuamos a fazer nossos comentários.

PS: Se você gostou desse artigo, inscreva-se em nossa lista de email e aprenda mais sobre astrologia tradicional

botao-inscrevase

Posted in astrology, Previsao e Técnicas Tagged with: , , ,
9 comments on “Astrologia da morte de Ayrton Senna
  1. Daniel says:

    O que dá a entender aqui é que na RS de cima a Lua está sitiada, o que por si só é um testemunho de aflição – principalmente porque é na casa XII e está próximo da Cauda do Dragão. A Lua assume o domínio da oitava casa e está aflita por ambos os maléficos, mas não há outras relações de regência dos maléficos que signifiquem a morte inevitável. O regente do Ascendente, Júpiter, observa apenas Saturno, o que não alivia a condição da Lua.

    Agora, a de baixo tem a Lua em aspecto partil com Marte, mas também com um aspecto com Saturno. Considerando que na RS de baixo o regente do Ascendente é Marte, eu diria que ele tem um efeito mais intenso sobre a Lua em aspecto. Como Marte é um indicativo primordial de acidentes, parece mais evidente algum evento dessa natureza na carta de baixo.

    Na verdade, em ambas as cartas há ameaça de acidente, mas na de baixo isso é mais claro, porque Marte tem a regência do Ascendente, que representa a vida da pessoa. Além disso, se considerarmos os signos inteiros, Marte assume a regência da casa VIII (que por divisão está em Sagitário), porque o oitavo signo é Escorpião. E como a oitava é a tão querida casa da morte…

    Penso no aspecto à Lua porque ela (para Valens e para os árabes) é a significadora essencial do corpo, junto com o Ascendente, e qualquer relação dela com os maléficos pode significar um perigo para a integridade física – embora, é claro, isso nem sempre se manifeste da mesma maneira para todos; mas neste caso ainda mais porque o regente do Ascendente é um maléfico e é observado pela Lua.

    Juntando os principais testemunhos, posso afirmar que a carta de baixo é a da RS de 1994. Mas uma coisa é curiosa: em ambas as cartas, Marte e Saturno estão muito próximos, e pela orbe a Lua faz aspecto a ambos.

  2. Rodd says:

    É meio difícil saber qual revolução seria a da morte sem considerar uma técnica de duração de tempo maior, como Firdaria, arco solar ou direções primária

    Ambas as revoluções tem sinais de acidentes, mas a segunda parece ser mais “dramática” na medida em que os significadores natais se unem por conjunção, e não por trígono, o que ocorre na revolução de 1984. A segunda revolução tem o regente do ascendente natal Saturno entre marte (significador de acidentes) e mercúrio, sendo mercúrio regente da casa 8 natal. A configuração ocorre em Peixes, segundo signo a partir do Ascendente, mas que abarca ainda um pouco da casa 1 natal

  3. Rodolfo Veronese says:

    mas seu raciocínio no artigo está correto, mesmo usando direções, ou seja lá o que for, ainda é após o fato, e se submete aos riscos implícitos no artigo.

    • yuzuru says:

      Claro. Mas isso é inerente à astrologia independente de método. O meu ponto na questao da RS é que ela é especialmente propícia a deixar a imaginacao correr solta.

  4. narayana says:

    cara, que bom encontrar essa página…obrigada! me encanta a maneira que você levanta os fatos…de forma imparcial e muito honesta. muito obrigada! narayana

  5. Hugo says:

    Ao meu ver a revolução de 1994 tinha um aspecto bem sutil,que era a relação entre o regente do mapa (marte) e o da casa 8 (júpiter),que poderia ser indício de que no ano solar existiria uma ligação entre o corpo (casa 1) e experiências de perdas,apuros (casa 8),sem contar que os 2 planetas estão em recepção mútua,oq tornaria essa ligação ainda mais intensa,e isso apesar de o aspecto entre os planetas ser um trígono.

  6. jkbyte says:

    O que eu acho engraçado é que os astrólogo só sabem depois do acontecido, antes ninguém sabe – também, se souberem ninguém acredita. Analisar depois do acontecido – principalmente em astrologia – tudo dá certo. Acontece que, hoje no Brasil, vemos uma enxurrada de pessoas fazendo previsões, principalmente no youtube, que estamos ficando com nojo de pessoas que falam de astrologia – todos copiam de todos.

2 Pings/Trackbacks for "Astrologia da morte de Ayrton Senna"
  1. […] semana passada falamos sobre a morte de Ayrton Senna e sobre as dificuldades de se fazer astrologia baseado apenas em posvisão, ou seja, ficar olhando […]

Leave a Reply to Rodolfo Veronese Cancel reply

Aprenda mais astrologia

Veja o que perdeu

%d bloggers like this: