Bebendo na fonte – aspectos em Abu Mashar

Abu Mashar em seu livro “abreviação  de uma introdução à astrologia” – tradução de Charles Burnett, tem na página 21, capítulo 3, considerações sobre os tipos de aspectos e configurações que ficaram conhecidas como as 16 configurações. Nós encontramos isso anteriormente em Sahl, e ela também sobreviveu em Tajika, a astrologia persa que foi integrada com a astrologia védica.

Há algumas configurações especiais que a maioria dos astrólogos modernos nunca ouviu falar. Elas demora tempo para se acostumar e são usadas em astrologia horária.

Então para começar algumas regras básicas – Abu Mashar e os outros mencionados obviamente não usavam planetas exteriores, asteróides e bobagens do tipo. Eles não usavam aspectos fora de signo (exemplo  – um planeta em 5 aries não forma trígono com um planeta em 29 câncer). Não tinham sido criados os tais “aspectos menores” como quincúncios e outros.

 

Aspectos são bons e ruins

[34] Empurrar conselho é quando um planeta se aplica a um outro planeta, se é sextil ou trígono, principalmente com recepção, é favorável. Se for por quadratura ou oposição é desfavorável.

(Coloquei 34 na frente porque é a definição mais básica entre aspectos positivos e negativos. Basicamente os aspectos trígono e sextil são melhores. Todo aspecto melhora se tiver recepção).

(note que em 80% dos casos em horária, o resultado será dado por um aspecto. Aspectos por quadratura podem trazer resultados positivos, mas só depois de muito trabalho e frustração. Só em casos especiais você vê uma horária dando resultado positivo por oposição)

 

Definição de recepção – chamado de “empurrar a natureza”

[30] – “empurrar a natureza” (recepção) é quando o planeta A aplica ao planeta B, que é dispositor de A (exemplo: planeta A está em áries e se aplica a marte). O mesmo ocorre quando A está na exaltação de B (exemplo: planeta A está em áries e se aplica ao sol) e também quando A está em duas dignidades menores, como por exemplo nos termos e triplicidade de B, ou triplicidade e decano (exemplo, planeta A está em áries nos termos e triplicidade de Júpiter e se aplica a júpiter).

Quando isso for verdade, se diz que o planeta A empurra a sua natureza para o planeta B. (ou seja, o que conhecemos como recepção, ver Sahl)

(como mencionado acima, qualquer aspecto é melhorado por uma recepção. Exemplo, planeta A é vênus em aquário aspectando saturno em leão por quadratura. A quadratura, que é dificil, é melhorada pela recepção).

 

Levando em consideração a dignidade do planeta que aplica

[31] empurrar poder – é quando o planeta A está em seu signo, exaltação ou em duas dignidades menores e aplica a outro planeta (B)

(Exemplo – sol em leão tem dignidade onde está  e se aplica a B, qualquer que seja planeta e não importa se ele tem dignidades em leão)

(A lógica é que se o planeta A tiver dignidade, por exemplo vênus em peixes – sua exaltação – ela tem poder e portanto jogará esse poder para o planeta B ajudando este a resolver a pergunta de forma positiva)

 

Quando um planeta digno se aplica com recepção

[32] Empurrar duas naturezas – tem dois tipos.

O primeiro tipo é quando o planeta A tem dignidades no signo em que está (exemplo – vênus em peixes está em exaltação) e se aplica ao planeta B, que também tem dignidades no signo em que A está (exemplo – Vênus está em peixes e se aplica a Júpiter).

[33]O segundo tipo é quando um planeta diurno se aplica a um planeta diurno, e os dois estão em um signo diurno, ou o contrário para os planetas noturnos. (Os planetas diurnos são – sol, júpiter e saturno. Os planetas noturnos são lua, vênus e marte. Os signos diurnos são os ímpares – áries, gêmeos, leão, etc, e os signos noturnos são os pares – touro, câncer, virgem, etc.)

(Um exemplo seria então sol em um signo masculino se aplicando a um trígono com júpiter, também em signo masculino – exemplo, sol em libra trígono com júpiter em aquário).

 

(o segundo tipo nunca vi usado ou exemplificado em horárias, mas seria um interessante ponto para pesquisa. Sugiro que não se use cegamente e sim que se coloque para estudos)

(o primeiro tipo é nada mais do que o planeta A sendo recebido por B, e além de tudo também tem dignidades. O fato de terem se dado ao trabalho de dar um nome pra esse caso é pra demonstrar que “duas coisas” estão sendo empurradas – uma a natureza do planeta – benéfico, venusiano, regente da casa 1, etc – e a segunda é o seu poder, dado pela dignidade.

Aspectos a planetas combustos ou retrógrados causam retorno do  tema perguntado de volta ao planeta original

[35] Retorno acontece de duas maneiras:

A primeira é quando o planeta A se aplica ao planeta B que está combusto. Então B retorna o aspecto para A, devido à fraqueza de B.

A segunda [36] é quando o planeta A se aplica ao planeta B, e B está retrógrado. Então B retorna o aspecto para A.

(Note que em 80% dos casos em horária, a pergunta é resolvida por um planeta A mais rápido que se aplica ao planeta B mais lento. B é que resolve o tema para bem ou para mal. No entanto quando o planeta está combusto ou retrógrado, ele está num estado tão miserável que “vomita” tudo de volta para A. É como um soldado fazendo requisição para um general que responde com um “no momento estou ocupado, vocês decidem isso entre vocês”. O resultado positivo ou negativo vai depender da capacidade de A de resolver o tema sozinho).

 

Retornos do aspecto podem ser positivos  para a pergunta

Às vezes o retorno é com melhoramento (ou seja, positivo para nossa pergunta) e às vezes é devolvido com corrupção (ou seja, ruim para o resultado da pergunta). [37 ]Há 3 formas de retornar com melhora:

1 – A primeira forma de melhoramento [38] é se o planeta B está recebendo o planeta A.

2 -A segunda forma de melhoramento [39] é se o planeta A e B estão em casas angulares ou sucedentes.

3 – A terceira forma de melhoramento [40] é se o planeta B está cadente  e o planeta A está em casa angular ou sucedente. Ou seja, se o planeta B retorna o aspecto para A, e A está em uma casa positiva, o tema da pergunta terá um bom resultado depois de um início problemático.

(O primeiro caso é fácil, como dissemos recepção sempre melhora a situação. Então mesmo que o planeta B esteja combusto ou retrógrado, portanto f%¨&*o, ele vai tentar resolver o problema de A como se fosse seu.)

(o segundo e terceiro casos na verdade é apenas um caso. O planeta B deve estar em um casa positiva, de preferência angular. As casas “cadentes” é um pouco difícil de interpretar – podem ser as casas 3,6,9 e 12 OU podem ser as casas que naturalmente são malignas por estarem em aversão com o ascendente – as casas 6, 8 e 12. Eu uso a segunda interpretação. A idéia é que mesmo que B esteja combusto, ele vai devolver o aspecto com melhoramento se ele estiver em uma casa boa).

 

Retornos do aspecto podem ser negativos  para a pergunta

[41] o retorno com corrupção é de duas maneiras:

1 – o primeiro tipo de corrupção é quando o planeta A que se aplica é o que está retrógrado ou combusto e está cadente. O planeta B está angular ou sucedente. Isso faz com que o tema da pergunta dê resultados negativos.

2 – o segundo tipo de corrupção é quando tanto o planeta A quanto o B estão cadentes ou combustos e portanto nenhum deles tem força suficiente para o avanço do tema. Isso indica uma pergunta que não tem início nem fim.

(Se o planeta A estiver também aflito, combusto, retrógrado ou em uma casa negativa, quando o aspecto que ele enviou pra B for retornado, ele será com pioras, e o resultado final da pergunta é negativo.

Leia mais

Posted in Bebendo na fonte
0 comments on “Bebendo na fonte – aspectos em Abu Mashar
1 Pings/Trackbacks for "Bebendo na fonte – aspectos em Abu Mashar"
  1. […] o senhor do ASC aplicar aos luminares (sol e lua) com recepção, terá muito benefício de Reis e poderosos. Nota […]

Leave a Reply

Aprenda mais astrologia

Veja o que perdeu

%d bloggers like this: