Primeiro as notícias ruins – já estamos no final de Março! O ano praticamente já acabou.

Segunda notícia ruim – 1 de Janeiro é uma convenção sem motivação astrológica, pra gente o ano começa no Ingresso do sol no signo de áries.

Terceira notícia ruim – as bobagens de “2018” é ano de júpiter são isso, bobagens, e não tem conexão com astrologia. Na verdade, mesmo na gringolândia você não vê ninguém falando isso, é uma bobagem terra brasilis. O melhor que pude achar é que parece ter vindo de alguma seita esotérica francesa.

 

Então vamos para o correto, sem invencionismos…. primeiro a técnica de Mashallah.

A carta do ano (acima) tem o ascendente em câncer, signo móvel, e portanto é uma carta instável, temos então que levantar quatro cartas ao longo do ano, cada uma durando apenas 3 meses.

Como marte é o senhor dos termos do ASC, Mashallah diz que ele rege o clima durante o período. Temos a imagem de um outono mais seco que o normal, com períodos de ondas quentes ou tempestades (marte conjunto a saturno – outro planeta seco/ quadratura sol – quente e seco).

Temos então que encontrar o Senhor do ano (no caso de 3 meses). É um planeta angular (dentro das possibilidades) e que tenha direitos de regência sobre o ascendente. No caso temos lua (senhora do ascendente na 10) e marte (perto do ângulo, triplicidade e termo), Júpiter (na 5, regente de exaltação), e vênus (no MC, regente da triplicidade). Mercúrio e saturno não têm direitos sobre o ascendente, então apesar de angulares podem ser ignorados.

Agora podemos selecionar o Regente no estilo Highlander, dando prioridades para angulares, dignos, sol e lua. Vênus e marte estão angulares, mas eu dou prioridade a marte porque ele é regente dos termos do ASC. Júpiter está solto pela 5 então é eliminado. Lua está na 10 para 11 e está bem melhor que júpiter.  Dou então regência do período para a lua, porque ela aspecta o ascendente e tem prioridade como luminar.

Mashallah – cap 17 p335 – “e saiba que dos 7 planetas, não há nenhum para o qual a sorte o azar variam mais rapidamente do que para a lua e mercúrio; isso por suas múltiplas condições e combustão, e um planeta em combustão traz diversos malefícios, se o planeta for significador do ano.” No caso não temos esse problema porque a lua está bem afastada do sol e crescente. A lua está exaltada, não combusta, e não sofre oposição, então no geral é um período positivo.

A lua mostra então suas simbologias básicas – ir e vir e viagens; mulheres, mães e crianças e outros temas de maternidade e infância; sonhos, mente, educação, loucura; altos e baixos e rapidez; o povo comum, o estado da classe baixa e média. A lua está em aspecto com saturno, com o qual tem inimizade natural, mas é um trígono o que facilita (em geral).

Como saturno rege as casas 7 e 8 os três meses têm um tom importante de relações comerciais, taxa de câmbio e a variação dessas. Também morte de pessoas comuns e infantes de forma rápida e surpreendente é um tema.

Para mashallah marte e saturno angulares em ums igno de terra mostra destruição de árvores e morte de animais. Como marte também participa como Significador do Rei, e aspecta saturno e sol isso mostra brigas e discussões.

 

Desculpe a verbosidade mas o propósito era mais explicar do que analisar…. em um próximo artigo eu darei a visão de Abu Mashar sobre a revolução do ano.

 

[qsm quiz=4]

 

 

Comments

    1. Bem, se voce conseguir Sahl e Mashallah traducao de Dykes já está mais que o suficiente… tem o livro dele dos milenios que eu só consegui porque tinha um dinheiro na epoca, impossivel conseguir facil.

  1. olá, mestre,

    se eu consegui aprender algo com você, não por sua incapacidade, mas pela minha, meu ano vai ser ótimo!
    tanto a revolução solar, profecção e revolução lunar se encaixam só com planetas em dignidade, angulares e em aspectos bons.

    Vamos ver como fica depois do dia 15/04 rsrs.
    Sinto que minha mente está bem, que é uma base muito boa para o ano já agora, antes de começar meu ano novo.

    Abraços,

  2. Seria importante Yuzuru, vc frisar que se o ascendente for cardeal, são necessários 4 mapas ao longo do ano. Se for mutável, 2. Se for fixo, 1. Porque quem ler vai achar que isso é uma regra geral.

    1. hmmm, não estou falando das cartas anuais, e sim de criar uma carta de ingresso anterior à fundação para servir como carta oficial da cidade, país, etc

Deixe uma resposta