Horária não é eletiva -começar estudos

Uma das minhas grandes batalhas, que luto sozinho e sem sucesso, é tentar convencer às pessoas que eletiva não é apenas uma horária ao contrário.

A eletiva, apesar de ter em geral regras mais simples que a horária, não é apenas um caso de reverter as regras – ela tem seu próprio conjunto de limitações e propósitos. Horária é divinação, eletiva é escolha de um momento para amplificar o poder de uma ação.

No entanto, muitos astrólogos como Christopher Warnock, apenas seguem as regras que aprenderam de sua professora, que na verdade são de RAmesey/Robson e que são bem diferentes do que se via em textos mais antigos.

Vivian Robson (inspiração da maior parte dos modernos e copiou muito de Ramesey)

Sending Children to School =Fortify Mercury, the Moon, and lord of the ninth in both the radical and Electional maps. Let the Moon be in conjunction, sextile, or trine with Mercury, and if possible in Gemini or Virgo. Fortify the ascendant and its ruler also.

Enviando crianças para a escola – Fortifique mercúrio, a lua, e o regente da casa 9 nos mapas eletivo e radical. Faça com que a lua esteja em conjunção, sextil ou trígono com mercúrio, e se possível, em gêmeos ou virgem. Fortifique também o ascendente e o senhor do Ascendente.

Primeiro vamos pensar sobre o significado de “fortificar” – não podemos na verdade fazer nada com um planeta, tudo que podemos é esperar. Então temos que esperar até que o planeta esteja em um “bom estado”, geralmente em dignidades (o que demora muuuuuuito) ou então por aspectos com outros planetas e posição por casa (muito mais prático).

Muita gente diz que devemos esperar para um planeta estar em seu próprio signo ou exaltação, o que é extremamente pouco prático e mostra o quanto as pessoas falam sobre eletiva mas não fazem eletiva…. Saturno por exemplo está em capricórnio e aquário pelos próximos 3 anos, e depois disso só chegará novamente à uma dignidade em Libra em 2040!

Bem mais prático é esperar que um planeta como vênus, sol ou mercúrio esteja fazendo um trígono ou sextil com saturno, e colocá-lo em uma boa casa no mapa eletivo.

Mas qual é o problema?
O problema principal não é isso, e sim a mentalidade na frase acima (note que não é só de robson, isso é comum em textos de eletiva modernos):

“Fortifique mercúrio, a lua, e o regente da casa 9 nos mapas eletivo e radical. Faça com que a lua esteja em conjunção, sextil ou trígono com mercúrio, e se possível, em gêmeos ou virgem. Fortifique também o ascendente e o senhor do Ascendente”

Lembrando que só temos 7 planetas na astrologia tradicional (e geralmente é conveniente pensar em 6 planetas + a lua), temos que fortificar mercúrio, lua, o regente da 9 e o regente do ASC – 4 de 7 planetas. Convido que procure com seu software de astrologia quando foi a última vez que tivemos quatro de sete planetas em bom estado. Novamente isso não é exceção, temos frequentemente conselhos de fortificar ASC, MC, senhores da casa 1, 2, 10 e 11, e “também cuidado” com os senhores das casas 7, 8 e 12.

Quando chega nesse ponto, não estamos mais falando de princípios de astrologia: estamos falando de “regras para desculpa antecipada” em qualquer mapa vamos poder achar uma desculpa por que não funcionou.

Ramesey – Astrologia Restaurata

Ramesey coloca como tema da casa 9. Como mencionado antes, Robson sempre copia muito de Ramesey, que era mais renascentista, e vários autores dessa época tratam a eletiva como apenas uma horária ao contrário.

Se quiser aprender uma ciência coloque o ASC e a Lua em signos humanos, e que o senhor do ASC esteja na casa 10, e que o senhor da 10 esteja aspectando o ascendente e o senhor da 9 (por signo inteiro?); e que a lua esteja aspectando Mercúrio por bom aspecto e mercúrio esteja digno e forte.

Mercúrio também deve aspectar o senhor do ascendente por um bom aspecto (por signo inteiro?) e que a lua esteja crescendo e que o Senhor da 9 esteja aspectando com recepção com o Senhor do Ascendente.

Aqui já temos algo mais concreto do que o vago “fortaleça de 5 a 6 casas”. Ele pede para colocar a lua e o ASC em signos humanos (gêmeos, virgem, libra, os primeiros 15 graus de sagitário e aquário) o que é algo bem comum nos princípios dados por Sahl e Dorotheus. A idéia é aumentarmos a essência humana dos signos colocando os dois significadores principais neles.
Ramesey é o único que parece achar importante o regente da casa 10, para ligar com o tema profissional, o que é compreensível, mas choca com os outros porque o tema de estudos nem sempre seria profissional.

Na eletiva acima, tentei achar um momento para ilustrar. Neste mapa, temos o regente do ASC na casa 10. Impossível preencher esse critério e também colocar o ASC em signo humano em tempo hábil, mas coloquei a lua em signo humano, em bom estado, em sextil com júpiter e sol e quadratura com recepção com Saturno.

A lua aspecta mercúrio, mas já separou. O senhor da 10 aspecta por signo inteiro o senhor da 9 (marte) e o ASC. Querer recepção entre o senhor da 9 e o senhor da 1/10 seria muito muito difícil. Mercúrio está fraquésimo na casa 6 e sem dignidades, e ainda junto de marte (mas aqui seria “bom” por ser regente da 9?). Mas, com tantos critérios, isso é o melhor que achei e ainda acho que foi bastante sorte de ter um júpiter digno nesse ano.

Sahl

Voltando cada vez mais às origens, vamos esclarecendo as bases e vendo como foi mudando. O que Sahl achava como importante? Sahl coloca o tema de aprendizado na casa 5, no sentido de quando enviar uma criança para estudo, mas note que, como é comum em Sahl, ele raramente cita o senhor de uma casa – ele apenas coloca como “casa 5” como organização, ele não cita usar a casa 3, 5 ou 9, como dizia Robson.

Se quiser enviar uma criança para um treinamento ou para que aprenda os números ou uma profissão, faça com que a lua aspecte mercúrio, e que os dois estejam livres dos maléficos. Deixe o Ascendente em Gêmeos ou Virgem, e faça com que mercúrio esteja oriental e ascendendo, e que não esteja retrógrado ou em estação ou em mau estado. E que o dispositor de mercúrio também esteja em bom estado. E a lua não deve estar minguante porque faz com que o treinamento seja lento, e que o dispositor da Lua a aspecte.

  • Não é simplesmente fortificar 5 de 7 planetas
  • Sahl se concentra no planeta que essencialmente significa o tema (no caso de estudos, mercúrio) e que não esteja em mau estado, como retrogradação e aspectos de quadratura com marte e saturno.
  • A lua sempre tem que estar em bom estado.
  • Sahl muitas vezes foca se a lua faz aspecto com seu dispositor ou que este dispositor esteja bem.
  • A “casa do tema” não é uma preocupação em quase todo o livro – não é mencionado o regente da casa 9, ou da 5, nem que o Senhor do ASC esteja em aspecto com o regente do tema (que é uma regra de horária).
  • Note que os critérios são muito mais simples do que de Ramesey, pude achar uma eletiva daqui a uma semana…

O Ascendente é em virgem, e mercúrio em bom estado, em gêmeos e angular. O sol está a 8 graus, o que pra mim é bastante já que mercúrio está sempre bem perto do sol. Mercúrio não está sequer aspectando os maléficos, e a lua faz um sextil com mercúrio e depois um trígono a Júpiter.

Notas

Veja que quanto mais voltamos no tempo, mais claro é a conclusão de que eletiva não era apenas uma horária feita ao revés.

Os conselhos de Ramesey e Robson são muito pouco práticos. É por isso que seus seguidores, como Warnock, raramente conseguem colocar qualquer combinação com a carta natal. Além disso, qualquer mínima coisa só se acha uma única eletiva por ano.

Posted in astrology, eletiva

Leave a Reply

Aprenda mais astrologia

Veja o que perdeu

%d bloggers like this: