Donald Trump 2020

Muito se fala e escreve sobre eleições (geralmente depois delas) mas meu preferido é Chris Warnock que disse “astrólogos não devem prever eleições – a chance é de 50%, se você acertou é porque você teve sorte, se errou é porque você é estúpido” (parafraseando, claro).

O outro lado também vale, muita gente que se erra é porque “a eleição foi fraudada” ou etcs, mas se acerta por pura sorte, ele é o f#dão. Eu vi repetidas vezes o argumento de que “muitos astrólogos erraram a vitória de Trump por serem democratas”, mas o outro lado também funciona – muitos astrólogos que vi acertaram apenas por serem direitistas, ou seja, queriam que Trump ganhasse e “acharam” algo que dissesse isso.

No momento (janeiro) não sabemos sequer quem será o concorrente, mas é tradição americana que a pessoa em poder tente a reeleição, e mesmo sofrendo impeachment (e também por causa disso) seria um milagre que os republicanos simplesmente escolhessem outro candidato. Mas isso não é tão relevante quanto parece: como disse uma vez John Frawley, para uma reeleição, primeiro precisamos provar que o Rei vai cair, só a partir disso podemos interpretar sinais de vitória do contestante.

Além disso, a presidência é determinada por fenômenos da astrologia mundana, pois os ciclos menores são submissos aos ciclos maiores, e as cartas natais se submetem às cartas mundanas (Grandes Conjunções, Ingressos solares, eclipses, etc) e também à realidade política dos países – por exemplo nos EUA o presidente tem muita força para se reeleger, devido ao uso da máquina pública, e os poucos casos onde não consegue recebe o nome de “Lame Duck”. O último lame duck foi Bush pai em 92, quase 30 anos atrás. Mais sobre astrologia mundana terá que ser visto separadamente no futuro.

Para quem não está acostumado com astrologia natal, ao invés de se jogar em retornos solares ou trânsitos nós temos a hierarquia preditiva:

  1. promessas natais
  2. ativação e modificação por direções primárias
  3. períodos astrológicos ativando potenciais de planetas
  4. ativação menor por repetição em retornos solares, etc

Promessas natais
O sol rege o Ascendente dando uma promessa de personalidade atrativa, egotistica, chamativa. Isso é modificado pelo nodo norte, que traz malandragem, obsessão por fama, mentira, gostos terrenos, fraude (Trump tem vários processos, como as faculdades Trump, e além do impeachment, é investigado em Nova Iorque por fraude. Muitos de seus contratistas nunca foram pagos porque são jogados no limbo pelos advogados de Trump). Na casa 11, traz promessas em política ou sucesso por aliados e indicações. Em signo de ar, personalidade mutável que quer experimentar muito, sem interesses fixos mas gosta de aumentar horizontes, fala muito. As promessas de sucesso são ampliadas pelo trígono com Júpiter. Como Trump nasceu durante um eclipse sua vida acaba se misturando com eventos mundanos e é um pouco fora de seu controle.

Já a parte da fortuna está aflita por uma oposição ao maléfico marte, grandes quedas monetárias – Trump é famoso por várias bancarrotas e falências e há polêmicas se ele não evita mostrar seu imposto de renda porque teria dívidas gigantescas.

O MC que explicita promessas sobre carreira e seu relacionamento com poderosos, chefias e fama está em Algol, que é literalmente cortar a cabeça, e figurativamente pode ser toda uma gama de atitudes e acontecimentos, como agir irresponsavelmente, inimigos poderosos, violência sexual, mas que é mais fácil de entender com o nativo do que na vida pública. O regente está na 12 com saturno, mostrando problemas e preocupações e o regente por exaltação está eclipsado com o nodo sul – diminuição, infâmia, antipatia, problemas com mulheres.

Ativação das promessas

As promessas da carta funcionam todo o tempo em abstrato, mas para ter efeitos mais concretos precisam ser ativadas. A ativação é dada ao longo da vida, dividindo a vida em períodos astrológicos. Os que uso são firdaria e profecção, com alguns auxiliares como períodos das triplicidades.

Note que essas promessas dos períodos normalmente são cíclicas e simétricas, e são modificadas pela “influência maior” de direções primárias e progressões. Assim, a profecção se repete a cada 12 anos, e a cada 8 a 20 anos o mesmo planeta regerá a firdaria, mas os resultados serão modificados pelas direções primárias (e também pelas realidades da vida, entre ser criança e idoso, por exemplo).

O sol tem um segundo papel, separado de senhor do ascendente, que é de ser luminar da carta, e seus regentes de triplicidade governam grosseiramente a vida dividida em terços – a triplicidade do luminar no terceiro período da vida (velhice) é Júpiter (em trígono com o sol), marcando mais ou menos a época em que Trump ficou famoso com seu reality show e seus fracassos mais ou menos foram esquecidos pelo público americano e ficou a imagem de empresário vitorioso, cheio de dinheiro, com o famoso “you´re fired”.

A firdaria de 2016 era do Nodo norte que como vimos nas promessas dá fama, sucesso, trapaças, “fake news”, aumento, cobiça e está ligada à fama de Trump. Já esse ano há uma virada e vamos pra firdaria do Nodo sul, que é diminutivo, cansado, ligado ao passado, desvinculado do mundo, e diminui o senhor da exaltação da carreira e da popularidade. Voto negativo para este período comparado com a eleição.

Durante a eleição de 2016 Trump tinha uma boa lua progredida em câncer, separando de Vênus e se unindo a júpiter, com recepção. Em direções primárias o sol dirigido estava nos termos do combativo marte enquanto o sol natal recebia um trígono de marte (interpretando o trígono como os sinais positivos de marte, temos energia, competição e vitória sobre inimigos). Marte no Retorno solar de 2016 fazia trígono com Vênus natal (senhora do MC).

Em 2020 a lua progredida de Trump passou por um período crítico neste ano (estava Nova-escura) e agora vai reaparecer aos poucos, mas sem aspectos (fora de curso) uma ausência de forças contra ou a favor – Trump para vencer dependerá mais da inércia do que de qualquer força positiva. E as direções primárias? O SAN em sextil com Júpiter no começo do ano imagino que sinalize sua absolvição pelo senado com maioria republicana. Mas este ano também temos Marte dirigido a uma quadratura contra vênus (regente do MC natal) enquanto o sol está nos termos de mercúrio, apenas neutro. As promessas eram muito melhores em 2016,

Na próxima estudaremos o combo profecção-Retorno Solar.

Leave a Reply