2020 finalmente acabando! Vamos ver os GRANDES trânsitos que temos para esse final de mês! (incluindo eclipses e a Grande Conjunção e a Dawr)

14 de Dezembro temos um Eclipse Total do Sol. Abaixo temos o caminho que ele vai seguir. Note que ele vai passar pela América Latina, sendo irmão gêmeo do que passou pelo sul do continente em 2019.

Falamos bastante na época com o Guilherme de Carli – para quem não lembra no período pós eclipse tivemos crise na Argentina, crise muuuito longa no Chile, (Brasil não conta porque já estava e continua em crise) e Evo Morales fugindo por sua vida com um golpe de estado patrocinado por um relatório da OEA depois desmentido como se fosse uma coisinha qualquer.

Note que Não é necessário que os temas repitam – eclipses são estranhos. Alguns trazem grande turbulência política, outros trazem desastres ecológicos, outros ainda mortes de celebridades. Tudo isso já era descrito por Ptolomeu, mas qual deles vai acontecer varia com eclipse. O exemplo que sempre digo é o “grande eclipse americano” que os americanos encheram e encheram a respeito mas não deu nenhuma das consequências previstas – mas metade do país pegou fogo (situação parecida com nosso atual estado de calamidade que “ninguém se importa” no Amapá e Pantanal).

Falaremos um pouco mais sobre isso na semana que vem.

Já no dia 21 temos um evento MUITO mais importante que eclipses – Saturno e Júpiter mudam de signo e logo formam uma Grande Conjunção dos dois em 0 Aquário. As Grandes Conjunções acontecem a cada 20 anos e mudam de elemento a cada dois séculos. No caso, foi em 1980 que a GC mudou de terra para o signo de ar, voltou brevemente (de 2000 a 2020!) para terra e agora vai retornar para Ar. Falamos sobre isso no podcast com o Dinho

Mudanças que aconteceram na época relacionada ao tema do Ar – uma grande pandemia escondida surgiu – a AIDS. A guerra fria foi ampliada com Reagan e desativada com Gorbachev, com o colapso da URSS. China foi aberta às economias internacionais e hoje sabemos no que deu isso. Foi patenteado o “xarope de frutose” que possibilitou que as indústrias de alimento usassem em quantidades maciças ao invés de açúcar, que tinha o preço muito caro pois era baseado em alguns países sujeitos a furacão (a epidemia de obesidade só começou 10 anos depois e deu seu primeiro pico nos 2000s). A moda, música e filme deu uma guinada que até hoje é lembrada de forma muito mais forte do que simples ciclo de idade das gerações. A internet surgiu. Transações eletrônicas surgiram.

A AIDS não é relacionada com ar, mas epidemias costumam coincidir com grandes conjunções (mas irregularmente – principalmente com marte júpiter e saturno, ou com eclipses, mas não vi uma prova ainda, muitas tentativas). Com a internet, demos a transformação econômica que todos já sabem. EUA cada vez mais perdem poder, com o eixo de hegemonia indo pra China, enquanto os americanos elegem gritões como Trump que basicamente colocaram o país em hiato por 4 anos.

Ou seja todas as coisas que hoje se falam tanto como “economia virtual”, o “dinheiro está virando eletrônico”, eram tendências que começaram em 1980 e já falamos delas muitos anos atrás.

A DAWR

A Dawr (ciclo ou período) é um cronocrator gigantesco criado por Abu Mashar para entender a astrologia mundana. Cada Dawr tem 360 anos, contados desde a suposta data do dilúvio e é composta por um planeta e um signo. Agora em 2021*, a Dawr vai sair de Saturno + Virgem para Júpiter + Libra.

*nota – quem tem interesse no assunto deve ter visto outros astrólogos falando em 2020 – eu falei isso por um certo tempo até o dia que coloquei em uma planilha de excel e daí lembrei que não existe ano “zero” no calendário – por isso ao invés de 2020 tem que ser 2021.

Nota para nerds

Como interpretar a Dawr é um mistério pra mim, apesar de Abu Mashar falar muito sobre o tema, acho difícil colocar no nosso contexto atual. Ele coloca a possibilidade de 4 sub-regentes sem detalhar como achar esses subregentes. Temos que progredir o grau 0 de áries a 1 grau pro ano.

É claro que você não vai achar muito sobre isso online. O povo nunca ouviu falar sobre isso porque, aham, não compra livros e “estuda” no facebook. Mas se quiser procurar por algo na moda os americanos estão fascinados (como sempre – povo que só olha pro próprio umbigo) com “o retorno de plutão” dos EUA.

Isso faz com que seja muito difícil estudar essas técnicas. Há um limite muito grande do que nós pobres podemos fazer em uma vida. Mas 99,999% dos que se dizem astrólogos não tem nenhum interesse pela astrologia mundial a não ser DEPOIS que acontece um desastre, daí vamos todos correndo achar uma pseudoexplicação. Dos que se interessam, os americanos são os que determinam a narrativa e eles só podem falar sobre americaaaaaahhh… sequer sobre o Brexit eles podem falar. Ásia, América Latina, Europa? África? Tá brincando!

A combinação de tudo isso dá um tom de ansiedade realmente – dá a impressão de que 2020 foi pandemia, 2021 vai ser ataque alien, 2022 invasão zumbi.

Mas o coração do estudo dos ciclos astrológicos pode ser entendida com apenas um ditado árabe.


Períodos de guerra formam homens fortes
Homens fortes trazem períodos de paz.
Períodos de paz formam homens fracos
homens fracos trazem períodos de guerra

Provérbio árabe (eu acho)


Outras transformações no mês

01- mercúrio vai para seu exílio em sagitário – ruim para coisas mercurianas como comunicação, eletrônicos, relatórios, mensagens, estudos.

11 – sol quadratura trígono a marte – pontos de poder, explosão, militarismo e acidentes – um pouco disso antes, mas também velocidade, ação, rompimento de barreiras, energia.

14 – eclipse do sol (passando por 22 de sagitário – grau da lua oposta ao sol de Trump) – muita gente previu que ele perderia por causa disso (pra ser justo teve uns que falaram que ele ia ganhar por causa disso). Vai passar pela América do Sul.

15 dezembro – vênus sai de seu exílio em escorpião – há um tom positivo de “graças a deus me livrei disso” em coisas venusianas como arte, harmonia, estética. Talvez um dia para se livrar de um vício.

16 dezembro – saturno vai de capricórnio para aquário – veja que planetas no seu mapa natal ele vai transitar pelos próximos dois anos e meio!

19 dezembro – jùpiter sai de sua queda em Capricórnio – há um senso de “graças a deus me livrei disso” nessa época para coisas jupiterianas (não é exatamente uma recomendação, é mais uma simbologia boa pra quando está saindo de algo muito ruim). Sol sai de sagitário e vai pra capricórnio, marcando o solstício. Mercúrio sai de sagitário, seu exílio, novamente o sentido de “ai, posso respirar” para coisas mercurianas.

20-21 dezembro – Grande Conjunção de Júpiter e Saturno em 0 aquário – ciclo que dura até 2040 onde estaremos todos velhos e lutando contra os mutantes.

30 – vênus com nodo sul pode ter crises de amor pra quem tem pontos importantes nesse grau.

Marte só vai para touro ano que vem!

Comments

Deixe uma resposta para yuzuru Cancelar resposta