Astrologia da Posse Biden

Astrologia da Posse Biden

A carta da posse do presidente americano traz informações astrológicas do início do governo. Mas temos que pegar a carta da posse e olhar também o mapa natal da pessoa que ganha o poder.
A posse americana tem regras e regularidades estranhas que tem que ser estudadas pois foram fontes de muita bobagem a cada 4 anos!

Nos Estados Unidos a lei determina um horário exato para a troca de presidência – exatamente ao meio dia de 20 de janeiro. Por isso podemos fazer a carta de posse com antecedência sem nos preocupar se vai atrasar, etc.* As cartas de posse dão pistas sobre o estado do futuro da nação.

Antes de analisar, veja as notas que colocamos abaixo – por exemplo o ascendente sempre será em touro, um signo fixo, vênus sempre estará em capricórnio ou peixes (nas casas 9 ou 11), nos mesmos graus, com um ciclo de 8 anos. O sol sempre estará na 10 em aquário. Todos esses são fatores gerais, que podem dar uma influência de longo prazo (e provavelmente foram escolhidos por isso – ver abaixo) mas para nós nos importa os particulares dessa carta.

As mortes presidenciais e as grandes conjunções

A lua está fora de curso em 29 áries, e forma um aspecto fora de signo (às vezes a lua pode fazer isso, mas não é aconselhável em geral considerar esses aspectos) e vai direto para uma quadratura com saturno e conjunção com marte. Esse é um sinal de sair da frigideira para o fogo. Saturno se separada de marte, que está cadente, então para astrologia eletiva é pouco importante. No entanto marte ainda forma quadratura aplicativa com Júpiter – problemas com sistema educativo e de saúde, com juízes e professores. Além disso Saturno, apesar de digno, está angular. Se fosse nossa escolha, pegaríamos outro dia.

Quando Obama assumiu, e o povo começou a falar que “Obama ia morrer” eu peguei TODAS as cartas de posse e era claro que Obama não tinha NENHUMA das considerações que levaram a morte em outros presidentes. Claro, mesmo que tivesse, não garantiria uma morte, mas quando não há sequer uma, vemos o nível profundo de análise a que nos acostumamos como o comum**. **

Para quem não tem idade para lembrar, se acreditava que as Grandes Conjunções estavam ligadas a morte dos presidentes americanos. Olhando na carta de posse, júpiter rege a casa 8, então nas grandes conjunções júpiter vai estar com saturno, senhor da 10. A combinação parece ser de saturno e júpiter com vênus aflita.

Força do ascendente – vênus, como mencionado, só vai estar em capricórnio na 9 ou peixes na 11, nunca combusta ou retrógrada, em posses americanas. Uma preocupação novamente surge com a saúde do presidente. Nas cartas anteriores que investiguei um fator importante foram os aspectos de júpiter pois ele rege sempre a casa 8 das posses. Embora simplesmente pegar a regência de casas em eletivas geralmente é um mal caminho, esse indicador apareceu várias vezes. Pegando o ascendente como Biden, vemos que vênus não está aflita por júpiter, marte ou saturno. Há no entanto uma aflição menor de vênus por antiscia com o nodo sul.

E saturno em aquário com o sol, bom ou ruim?Afinal está digno e rege a 10, por outro lado está unido ao sol (povo e rei?) ou combusto (o sol agindo como maléfico por proximidade)? Em 93, na posse de Clinton, saturno estava bem longe do sol. Em 89, Bush pai tomou posse com uma quadratura de marte a saturno em capricórnio. Com Reagan, ele quase foi assassinado, tomou posse junto com ecclipse e saturno exaltado estava na 6 com júpiter (grande conjunção na 6 da carta e júpiter representava morte). Mais atrás ele cai com Kennedy, um dos presidentes mortos, com Saturno com Júpiter numa GC, vênus em contato com Júpiter e saturno, lua fora de curso.

A situação para Biden é melhor do que a de Kennedy pelo estado de vênus. Saturno em dignidades não ajudou muito no passado, como no caso de Reagan. Mas no caso político, Clinton e Reagan foram presidentes populares, que se reelegeram e tiveram bastante poder, mas como dito, no caso de Clinton saturno estava longe do sol, então Biden não deve ter o mesmo grau de facilidade que Clinton teve.

Comparando com a carta natal e Eclipses

As cartas eletivas DEVEM ser comparadas com cartas natais OU horárias – esse é um princípio muito claro, disposto desde Sahl, mas esquecido recentemente por causa dos defensores de “eletiva é horária ao contrário”, o que contradiz os textos clássicos. Além disso, todas as cartas de posse americanas já estão determinadas pelo futuro próximo – o que diferencia, além dos planetas lentos e da lua, são justamente as cartas natais – Biden e Trump pegariam a mesma carta, mas que ressoa diferente para cada um. Abaixo a carta de Biden (Rodden A – de memória.).

Aqui pode ser difícil de ver, mas note que Saturno (posse) está antiscion sol-poder (natal). Apesar de fora de signo, lua posse está conjunta Lua natal. O ascendente posse cai na casa 6, mas perto de fortuna.

Apesar de não ser um dia lá muito bom (no geral) há boas conexões para Biden em particular que, no meu parecer, são positivas e mostram poder.

Eclipses

Eclipses podem ser usados em astrologia mundana, junto com outros eventos “mundanos”, como se fosse uma “fonte de poder” que traz as sementes que são plantadas nos mapas. Isso acontece quando os mapas se conectam ao eclipse anterior (que aconteceu agora em dezembro, ainda relativamente próximo).

eclipse anterior à posse de Biden

O eclipse em 23 de sagitário foi usado por alguns astrólogos para prever a derrota de Trump, porque o eclipse está oposto ao seu sol natal (e, para ser justo, outros previram que Trump ia ganhar por causa disso) enquanto cai bem nas progressões de Biden. Embora o eclipse não toque no mapa de Biden, temos que ver o mapa de progressões com os eclipses – no caso de Biden, o eclipse cai na 10 e está em antiscion com marte na 11. Embora isso POSSA ser coisas como doença, para mim parece mais um sinal de um governo militarista.

Características particulares da Posse americana

Note que um monte de imbecilidade já foi escrita sobre a carta de posse, dando a ela poderes imaginários. Me lembro de um artigo particularmente absurdo que o homem queria “analisar” coisas como desenvolvimento tecnológico, guerras, inflação, tudo, a partir das posses. Óbvio que encontrava – sempre se encontra o que quer, não é curioso – mas o senso comum fica um tanto quanto curioso como a carta de posse de Roosevelt é o fator mais importante na Segunda Guerra Mundial, ou qual é o fator que o fulano acreditava que os presidentes têm sobre inflação e outros ciclos de décadas. É claro que HÁ uma influência – por isso que olhamos – só não pode ser ingênua e tola.

Washington tem conhecidamente uma série de prédios e monumentos com imaginário místico, talvez de maçons ou outros. Se houve ou não algum grau de astrologia é difícil de saber – a maioria das afirmações de que fulano ou fulana usava astrólogos só tem confirmação na astróloga da esposa de Reagan – mas a maioria dessas afirmações mesmo sobre esse caso são mais de ego de astrólogos americanos, que creem que a astrologia faz parte de uma estranha ordem presidencial secreta.

Dito isso, se foi aplicada astrologia nessa carta, ela foi feita por alguém com muito mais experiência do que seu típico astrólogo moderno “que não quer muito escorpião na carta”, por exemplo:

  • o ascendente vai ser em touro e vênus vai estar SEMPRE em capricórnio e peixes, já que vênus tem um ciclo de 8 anos, repete no mesmo grau.
  • o mc varia entre aquário e capricórnio, mas sempre regidos por saturno
  • o sol sempre vai estar na 10 – quase sempre em aquário, portanto exilado – Frawley interpretou do ponto de vista de ser um signo humano, e outros astrólogos de que isso limitaria o poder do presidente; mas em astrologia tradicional há um adágio antigo de pegar o senhor da casa 4 (o povo – nesse caso o regente é o sol em geral) e colocar na casa 10, representando o povo apoiando ou submetido ao governo.

Note que essa carta é extremamente regular, e a cada 4 anos vemos todo tipo de BOBAGEM de quem nunca se deram ao trabalho de testar a carta, então abrem sem imaginar que os fatores são sempre iguais – algumas das pérolas acumuladas ao longo dos anos são:

  • Vênus senhora do ascendente está em peixes, mostrando que o governo de Obama será confuso e sonhador (astrólogo moderno)
  • Vênus senhora do ascendente está em peixes, em sua exaltação, mostrando que o governo de Obama será poderoso (astrólogo tradicional)

Mas note, por favor, que nenhum dos dois (exemplos reais) se deu ao trabalho de reparar que na carta de 8 anos antes (Bush filho) vênus estaria em exatamente o mesmo grau de peixes. Não são análises, são “dar uma olhada” sem se preocupar muito com o que se faz. Espere um monte desse tipo de “análise” agora que chegar o ciclo de notícias.

Em resumo

Com o que aprendemos em estudos anteriores, Biden tem apenas o grau menor/médio para ter doenças e possibilidade de morte devido à grande conjunção.

A carta vista por si só é fraca – vista com as lentes do nativo que vai assumir a presidência vemos que há potencial de poder.

O eclipse fortaleceu a Biden e possivelmente foi um dos fatores de sua vitória. O eclipse marcial na 10 da progressão em antiscion com marte na 11 mostra uma importância da polícia e generais sobre seu comando, o que interpreto no momento como um governo militarista.

*

Apesar disso chega a ser ridículo a quantidade de astrólogos americanos que ignora totalmente a lei pelo famoso “quero fazer de qualquer jeito”. Há uma cerimônia oficial, mas se formos pela cerimônia, os EUA teriam um vice presidente sem ter um presidente, mas é só ver a lógica e a lei para saber que ao meio dia ele já é automaticamente presidente. A questão do juramento ficou importante por cultura popular (por exemplo quando Kennedy foi assassinado, foi feita uma nova cerimônia de juramento para Lyndon Johnson – apesar de já ter jurado quando virou vicepresidente, e sua função como vice é de assumir o cargo de presidente quando esse não puder atuar- ao lado da esposa de Kennedy – nenhuma das duas coisas eram obrigatórias, apenas apelando ao imaginário americano de ordem). Uma vez numa discussão particularmente colorida sobre se Obama não era presidente porque teve que repetir o juramento, a astróloga inventou pra mim que tinha “consultado um advogado constitucional”. Obviamente meus olhos estavam revirando tanto que eu podia ver meu próprio cerebelo.

**

A antiga revista Nehran magazine que era publicada em inglês e árabe me pediu esse artigo, mas eles sumiram e desativaram o site. Se alguém tiver uma cópia do artigo original me envie – perdi em uma das múltiplas perdas de computador. Essa é a versão original que eu tinha enviado pro editor, sem formatação.

Leave a Reply