Recentemente Deborah Houlding, uma das melhores astrólogas que conheço, não apenas em fontes e estudo, mas o mais importante, na prática, e uma das responsáveis pelo ressurgimento da astrologia tradicional foi atacada por uma pessoa que não chega aos seus pés, mas infelizmente tem uma certa plataforma de pessoas que não conhecem muito bem a tradição.

Deborah colocou uma apresentação explicando porque muitas das afirmações de que o sistema de signos inteiros não é o “único, verdadeiro e melhor sistema de cassas”

Apresentação original de Deborah Houlding

É claro que a pessoa, com um ego gigantesco que já vimos várias vezes, deu uma de Gkay e sua maneira de “discutir o tópico” é tentar colocar sua galerinha de macacas de auditório contra Deborah – o título não deixa mentir – “deborah houlding and the sign houses Denialism”.

Então aqui vai a mensagem de Deborah Houlding:

As mentioned, I won’t be watching the 7 hour review of my 60 minute conference talk. Apart from having too many things that would benefit from 7 hours attention, I made it a policy years ago to have minimum involvement with his work (that way, I can get on with my own work, based on what the primary sources and informed academics say, and not have to assume that the purpose of my time is to fact-check the work of someone else).

I took this decision after noticing a tendency that if someone mentions the same point as Chris, he assumes they take that point from his work, or he becomes enraged if they don’t reference him in that place. Hence, I simply give him and all his work a wide berth– his postings are blocked on all my social media accounts, I haven’t read his book, and I don’t listen to/watch his podcasts (even though I know I am missing some good stuff there, because he does have a genuine talent in acting as a show host, and has had some great guests).

So I don’t know how he managed to generate 7 hours of criticism – a few points have drifted back to me and I’ll answer to each and every point put to me here, in this thread. So if anyone has any – as yet – unanswered concerns about anything he has brought attention to (regarding my comments in my conference talk), put the query here and I’ll respond.

To clarify, I am interested in answering concerns relating to anything I addressed or said in my own presentation, not exploring opinions that go beyond that. If you have a query about anything I said, include the time stamp of the video, so I can refer to the presentation point (video available here – https://vimeo.com/765620082/7d6469fe5b)

1) Re- the early reference to the use of signs for houses

Orisis, you wrote:

Quote:
Just check 01.38.00 Koch mentioned wsh in his book Horoskop und himmelshausern


This point is explored in more detail in Tony Louis’s blogpost:

My follow-up comment on that shows why I don’t label this a primary source definition (because it is a modern commentary on ancient technique), but it is interesting nonetheless as one of the earlier accounts to talk about the issue.
As made clear in my presentation, I wasn’t aiming to give a complete account of every single modern-day reference ever – I made it clear that I was talking in general terms about the information that was being taken note of in the community of astrologers I was involved with. I would still maintain the same point – that seemed to start more effectively with James Holden, which influenced the PH team and then really took off from there.
Como mencionado, não estarei assistindo à revisão de 7 horas da minha conferência de 60 minutos. Além de ter muitas coisas que se beneficiariam de 7 horas de atenção, fiz a política há anos para ter um envolvimento mínimo com o trabalho de Chris (assim, posso continuar com meu próprio trabalho, baseado no que dizem as fontes primárias e os acadêmicos informados, e não ter que assumir que o objetivo do meu tempo é verificar o trabalho de outra pessoa).

Tomei esta decisão após perceber uma tendência de que se alguém menciona o mesmo ponto que Chris, ele assume que esse ponto foi copiado de seu trabalho, ou ele fica furioso se não o referirem naquele lugar. Assim, eu simplesmente dou a ele e a todo o seu trabalho uma grande distância – suas postagens estão bloqueadas em todas as minhas contas de mídia social, eu não li seu livro e não escuto/observo seus podcasts (embora eu saiba que estou perdendo algumas coisas boas lá, porque ele tem um talento genuíno em atuar como apresentador de shows, e tem tido alguns grandes convidados).

Portanto, não sei como ele conseguiu gerar 7 horas de críticas – alguns pontos voltaram para mim e eu responderei a cada ponto que me foi colocado aqui, neste tópico. Portanto, se alguém tiver alguma preocupação não respondida sobre qualquer coisa para a qual ele tenha chamado a atenção em relação aos meus comentários na minha palestra de conferência, coloque a pergunta aqui e eu responderei.

Para esclarecer, estou interessada em responder a preocupações relacionadas a qualquer coisa que eu tenha abordado ou dito em minha própria apresentação, não explorando opiniões que vão além disso.
Se você tiver alguma dúvida sobre algo que eu disse, inclua o carimbo de tempo do vídeo, para que eu possa me referir ao ponto de apresentação (vídeo disponível aqui – https://vimeo.com/765620082/7d6469fe5b)

1) Re-referência antecipada ao uso de signos para casas

Orisis, você escreveu:
Citação:
” Basta verificar 01.38.00 Koch mencionou wsh em seu livro Horoskop und himmelshausern Este ponto é explorado com mais detalhes no blogpost de Tony Louis:”

Meu comentário posterior sobre isso mostra por que eu não rotulo esta definição como fonte primária (porque é um comentário moderno sobre técnica antiga), mas é interessante, no entanto, sendo um dos relatos mais antigos, falar sobre o assunto.

Como ficou claro em minha apresentação, eu não tinha o objetivo de dar um relato completo de cada referência moderna – deixei claro que estava falando em termos gerais sobre as informações que estavam sendo anotadas na comunidade de astrólogos com a qual eu estava envolvido.

Eu ainda manteria o mesmo ponto – que parecia começar mais efetivamente com James Holden, que influenciou a equipe de PH e depois realmente decolou de lá.

Minha mensagem original (muito menos educada mas que mesmo assim não captura um décimo do ódio que tenho pela pessoa mencionada) foi distribuída no grupo de telegram e na newsletter para quem tenha interesse.

Comments

  1. Muito bom ver esse post em português aqui. Apesar de ser brasileira, pratico a Astrologia fora do Brasil e tudo o que aprendi foi usando fontes de fora e Deborah foi uma delas. A pessoa que a atacou tem um sério complexo de inferioridade, o qual ele compensa vomitando arrogância e superioridade (é possível inclusive ver essa tendência no próprio mapa dele, rs). Essa não foi a primeira vez que ele fez isso e com certeza não será a última. O pior de tudo é que além de deturpar o que ela, de fato, falou, ele começou a banir e bloquear pessoas que seguiam eles dois e que não tomaram o partido dele (fez isso no FB e no Twitter com astrólogos que eu pessoalmente conheço e, inclusive com ex-estudantes dele). Em uma das lives que ele fez, ele chamou Débora de “mentirosa” e “traiçoeira”, num fenômeno bem conhecido como “projeção”, rs. Uma coisa, eu posso dizer: ele deu um tiro massivo no próprio pé pois perdeu o apoio de muitos na comunidade, seguidores e até potenciais estudantes. Eu mesma não sigo ele, não suporto o canal e não indico ele a ninguém Não sei se chegastes a olhar a carta natal, a atual Profecção Anual e o ciclo planetário da Firdária dele. Eu olhei e vi algumas coisas interessantes que explicam a situação, rs. Na minha concepção, isso que ele fez terá consequências bem negativas a longo prazo, e a verdade sobre ele será exposta. Cris e seus macacos amestrados, me lembram a cult leader Teal Swan e seu clã.

    1. oi, Rose
      obrigado pelo comentário, estou repassando para seu email também.
      Fico contente que esteja tendo repercussão. Ele sempre foi uma figura maliciosa – ele entrou em tradicional porque queria um nicho, mas sempre tentou todas as coisas, de retorno solar até “associação de jovens astrologos” onde ele pudesse fazer um marketing pessoal. Mas, sinceramente e na maior neutralidade que posso invocar, nunca senti que ele saiba algo pratico, como as pessoas acham. Até mesmo o colega dele do podcat, que é moderno, me parece muito mais prático e ter vivência de mapas. Quando ele declara que está usando quiron eu suspiro, mas quando ele e outros fazem grupinho para alavancar ideias tortas sobre o que é astrologia, me encheu o saco, mas ainda ficava vendo… mas no dia que apareceu o nome da Debora Houlding eu falei, p#rra saiu de todos os limites.

      A primeira vista eu ia dizer que culto é um pouco exagerado, mas depois lembrei de muita gente na internet agindo exatamente assim – só porque ouviram num podcast é verdade, sobre temas que nunca leram ou sabiam, é a sindrome do especialista.

      Não vi o mapa dele, mas espero que sua interpretação esteja correta 😉
      ab
      Yuzuru

      1. Olá, Yuzuru, concordo com vc que ele tem muito “astrologês” teórico mas nunca vi uma leitura completa e detalhada feita por ele nem conheço ninguém aqui na comunidade que recebeu uma, rsrs. A discussão sobre o ocorrido está rolando em vários grupos de Astrologia e em alguns do qual eu faço parte, há pessoas encegueiradas que o defendem a unhas e dentes como se fosse uma espécie de Júpiter encarnado na Terra, hahaha. Por isso que digo que muitos que o seguem tem perfil de sguidor de culto mesmo, é um pessoal extremista. Há uns dias atrás, um astrólogo fez um vídeo representando essa celeuma toda fazendo alusão ao Game of Thrones (ele chamou de Game of Houses) e alguns dos seguidores foram lá e postaram coisas ofensivas sobre ela (não se tais comentários foram deletados). Ela chegou a postar um comentário tmb pela conta do Skyscript e um cara foi lá dizer mais coisa a ela. Sinceramente… que povo ridículo além de antiético. Quanto à minha interpretação, não sou Deus nem nenhuma PhD em Astrologia mas misteriosamente há coisas que me são reveladas e sempre vou pra técnica no mapa pra ver se faz sentido. A vida e as minhas experiências repetidas nesse sentido me ensinaram a confiar nelas. Valeu pelo papo. Um abraço pra vc.

Deixe uma resposta