Se você quer usar magia, seja você parte de uma dos novos grupos de “bruxas”, “magos”, “pagãos” ou etcs (por exemplo, quer apenas fazer uma simpatia), você provavelmente deve ter ouvido falar sobre astrologia e em algum lugar que é importante usar astrologia em magias e feitiços. Aqui fiz o mini guia para quem não quer se afogar no mar de new age e fake news da internet.

O básico – horas planetárias e fases da lua

A maior parte da internet não conhece mais astrologia do que as horas planetárias e as fases da lua. Vamos falar aqui o básico e o resto você pode ver no artigo sobre simpatias. Cada dia é atribuído a um dos 7 planetas (sem óbvio planetas não existentes, imaginários, externos, etc). É fácil de ver em espanhol, francês, etc, mas foram tirados do Português pela Inquisição: Segunda é o dia da Lua, Terça o de Marte e assim por diante.

O dia NÃO começa à meia noite. Isso é horário comercial e político, sem relevância astrológica (mas é impressionante quantas vezes já vi gente burra, que mal tinha aprendido o conceito, brigando por isso; só porque os governos colocaram a divisão do dia à meia noite para facilitar coisas como o comércio e trânsito, não há uma razão universal): o dia astrológico começa no nascer do sol para a determinada região. A primeira hora do dia é igual ao planeta do dia – portanto a primeira hora da segunda feira, dia da lua, é a hora da Lua. Então eles devem seguir a ordem caldeica dos planetas.

Na Índia, ainda é usado muito na cultura popular – então ao invés de se usar o sábado para casamentos, ainda é comum ver casamentos na sexta porque é o dia de Vênus. Mas as horas costumam ser mais fortes que os dias. Embora não sejam suficientes para usar como astrologia eletiva de verdade, costumam ser mencionados em astrologia mágica.

Já as fases da lua são o básico – crescente, minguante, cheia e lua. Mas, note, por favor, que as pessoas estão mudando as definições, baseado não no que está no céu, mas no computador. As pessoas estão dizendo que a lua, no instante após a oposição ao sol, está “minguante”. Isso não é verdade: a lua cheia é uma fase de uns 2 ou 3 dias antes E depois. O mesmo com a lua “nova” ou escura. Muita gente considera que como a lua estaria minguante, que não se poderia fazer nenhum trabalho de “crescimento” – isso eu deixo ao gosto do freguês, mas a consequência óbvia é que metade das oportunidades foram eliminadas de uma canetada.

Rick and Morty - Rick's Fortune Cookie Battle - video Dailymotion
Ricky e Morty atacando com magia astrológica

Quer saber as eletivas da lua todos os dias?

Se quiser acompanhar as mudanças do ano, e as eletivas de todos os dias (dias com as energias boas e ruins – sem poesia) você pode nos acompanhar no telegram, instagram ou zap e também uma vez por semana na newsletter para receber por email atualizações.

Magia versus O Segredo

Note que com a fusão de O Segredo e a prática de “Manifestação” com outras simpatias agora o povo inventou a “Abertura de Portais” nas luas novas. Isso nunca existiu, mesmo alguns poucos anos atrás ninguém ouvia falar disso. Procure em qualquer livro de simpatias ou qualquer lugar fora do TikTok e a grande maioria das simpatias populares ou práticas de Ordens considera a lua escura como maligna, ou pelo menos não muito boa para uso em geral.

Outra coisa é que, da mesma forma que nas horas vs dias planetários, há fatores mais fortes do que a fase da lua. Em astrologia eletiva e horária usamos principalmente os aspectos da lua para o dia e hora em questão para ver que energia está sendo direcionada.

agora o povo inventou a “Abertura de Portais” nas luas novas. Isso nunca existiu, mesmo alguns poucos anos atrás ninguém ouvia falar disso.

Astrologia e Magia – o legado do Legemeton

A astrologia NÃO é usada universalmente em magia. Por exemplo em simpatias vemos apenas as fases da lua, e na tradição africana que vai para o Candomblé, Vodoo e Santeria, também não. Os judeus provavelmente não conheciam astrologia até o período árabe. As práticas nepalenses, magia simpática no oriente, e no geral, todas as formas populares, femininas, praticadas por pessoas de pouca escolaridade ou recursos, já que astrologia sempre foi disciplina cara, complexa e exigindo matemática. Essas características sempre foram minoritárias, principalmente em países mais pobres e populações marginalizadas. Entretanto, há várias outras escolas Taoístas (e Onyomi no Japão) que usam conceitos derivados de BaZi, mas essas escolas eram exclusivas para sacerdotes e letrados.

Dos livros de maior influência no Ocidente, temos o Legemeton, com os 5 livros ou grimoires de Salomão. Importante dizer para os recém chegados que eles, obviamente, não foram escritos pelo Salomão da Bíblia, e sim em algum lugar dos anos 1700s e em algum lugar da Europa de latitude alta, perto da Inglaterra. Constituído de vários livros de várias épocas e autores que foram depois reunidos como se fossem uma coisa só, o Legemeton usa apenas opucos aspectos de astrologia como as fases da lua e as horas planetárias e provavelmente popularizou esse pensamento, ignorando as tradições mais profundas que vamos tratar no futuro.

Por exemplo, veja a seguinte conversação em um grupo de Facebook de “especialistas”* brazucas;
“Você não pode simplesmente criar suas ferramentas do legemeton sem consagrar num momento especial… todas as minhas ferramentas foram consagradas na hora do planeta”

Imagino que isso impressione aos desavisados mas o leitor que conferiu o que são as horas planetárias já deve saber que temos uma determinada hora planetária ao menos duas vezes por dia. Se ele usou a hora E o dia, isso significa que ele teve que esperar uma semana inteira no máximo. Não exatamente um feito. Da mesma forma, esperar pela fase da lua demora no máximo um mês, mas deve ser pensado antes se vale a pena – da mesma forma que com corte de cabelo, nem todo mundo vê a diferença.

*Outro sinal típico do especialista-amador brazuca em grupos de facebook é que de todos os livros do Legemeton ele apenas conhece a Goetia, um livro que fala como invocar 72 demônios. Se você perguntar sobre o Theurgia-Goetia, que fala sobre os espíritos do ar, ele já não sabe, porque não está na moda. Eu escrevo esse tipo de artigo porque há excesso de bravado em terra brasilis de gente que viu algo no fórum americano mas não se deu ao trabalho de ler o livro.

Mas como dito acima, esse breve resumo sequer arranha a tradição ocidental da magia astrológica, que além dos famosos talismãs tem muito mais coisa a tratar.

Para a próxima semana eu vou falar então de qual é a tradição hardcore de astrologia e magia, além dos talismãs planetários.

Como achar um astrólogo que conheça astrologia eletiva para rituais e magias?

Se estiver interessado em análises do senhor das maneiras, espiritualidade, religião, Anjo da Guarda, Talismãs e quadrados mágicos, Temperamento, veja na nossa página de consultas a opção Análise do Caminho Espiritual.

Deixe uma resposta