Recentemente coloquei de memória uma lista antiga de 10 argumentos contra a Astrologia que apareceram algumas décadas atrás na revista Superinteressante. Principalmente para iniciantes eu acho que podem causar algumas dúvidas e confusoes, e, obviamente, as pessoas esperam entao por uma listagem de 10 explicaçoes astrológicas contrárias. Mas infelizmente nao é o que pretendo fazer.

Uma noçao, demasiado banalizada no mundo banal de hoje, é a de paradigma. Qualquer idiota hoje em dia que escreve um livro de auto-ajuda adora quebrar ou romper um paradigma… ninguém se preocupa em queimar-los ou talvez dobrar-los, é sempre quebrar… A visao administrativa de paradigma é dada por nosso amigo Dilbert.

dilbert-paradigm.jpg

Falando seriamente, um paradigma, pode ser entendido simplificadamente como a visao de mundo que um determinado grupo de cientistas têm sobre o que é a ciência, como ela funciona, e quais sao os critérios de algo ser científico ou “verdadeiro”. Alguns paradigmas “substituem” outros, mas muitas vezes os paradigmas “convivem”. E, se há alguma coisa que a história nos mostra, é que duas pessoas falando de paradigmas diferentes é o típico “diálogo de surdo e mudo”. Óbvio… temos duas pessoas falando a partir de critérios e visoes diferentes, entao nao existe um critério neutro, o que tornar tudo uma grande perda de tempo.

Aqui no nosso caso, qual a importância de discutir os 10 argumentos contra a Astrologia ? Nenhuma. Mais pessoas acreditam em astrologia do que nao acreditam. A única coisa que eu estaria dizendo é que a Astrologia necessita ser “provada”, que precisa ser defendida, coisa que nao acredito.

Por isso, acho muito mais interessante analisar o conjunto de premissas e bases dos argumentos utilizados (você nao achava que o nome do blog era a tóa, nao é ?). Desse modo estamos nos colocando de “fora” das briguinhas, das concepçoes de “verdades absolutas”, e estamos sim analisando falácias e redes argumentativas.

Antes que esse post fique gigantesco, vamos por maos à obra.

  1. Se plutao (ou outro planeta) afeta o bebê no nascimento, porque o médico, que está muito mais próximo, nao afeta o indivíduo de maneira muito mais profunda ?
  2. Se esse planeta afeta o bebê, porque a influência nao depende da distância ? Planetas como plutao variam enormemente na distância até a Terra ao longo do ano.
  3. Por que outros corpos, como os satélites de televisao, nao influenciam no horóscopo ? Eles podem ser muito menores que os planetas mas estao muito mais próximos.

Pode-se ver facilmente que os 3 argumentos anteriores sao versoes do mesmo argumento, que é conhecido na física como o problema da açao à distância. Desde Newton, toda forma de açao que exerce algum efeito à distância foi substituído pelos constructos “força” ou “campo”. Podemos encontrar aqui a seguinte premissa: se existe um efeito, ele deve necessariamente ser resultado de alguma força. Se existe uma força, ela deve variar com a distância, e todos os corpos que possuem a mesma natureza devem exercer essa força.

O primeiro problema que temos é a proposiçao de que a astrologia funciona por forças. Quem foi que disse isso ? Nao foi a astrologia ! Muito menos que a força em questao é a gravitacional ! Aqui temos uma forma muito grande de desonestidade intelectual, que é interpretar um conhecimento como falso a partir de afirmaçoes que nao fazem parte do conhecimento. Parecido com um radicalista dizer que “a sociologia é falsa, pois diz que todas os criminosos deviam ser libertados da cadeia”. Bem, o problema é que a sociologia NAO diz isso, e do mesmo jeito a astrologia nao diz que a gravidade explique os fenômenos astrológicos !

O argumento número 3, principalmente, deve ser ignorado, pois é uma técnica de sofisma chamado “reduçao ao ridículo”. Boa para políticos, mas mostra falta de transparência intelectual.

4 Por que a data importante é o nascimento e nao a concepcao ?

5 Se o útero “protege” a criança da influência astrológica, seria possível proteger um adulto dessas influências usando um grande pedaço de bife ?

O problema da pergunta 4 é que desconsidera que escolher o momento do nascimento é um problema de método e nao de validade de conhecimento. Por exemplo, pode haver algum astrólogo no mundo que prefira o momento do batismo ! Questao de método e de gosto ! Há uma técnica chamada trutina de hermes que utiliza o horário de concepçao “calculado”. De resto, os motivos de se escolher um método devem ser discutidos dentro da própria disciplina, mas nao sao válidos para se discutir fora dela. Por exemplo, porque se utiliza a expansao do mercúrio como instrumento de mediçao da temperatura ? Como se definiu a unidade Volt ? Como se criou a escala de QI ? Mas nenhum desses problemas técnicos faz com que as disciplinas sejam falsas.

A questao 5 mostra que, para entender a questao 4, temos que ler o que ela nao diz, mas deixa implicito como premissa: de que se existe uma influência astrológica, ela deveria afetar o feto antes mesmo do nascimento. Em primeiro lugar, como já dissemos, nenhum astrólogo disse que existe influência gravitacional. Em segundo, quem disse que é necessário que, mesmo havendo influência, que ela afete o feto ? Por exemplo, existe a crença de que tocar Mozart para o feto auxilia sua inteligência, o que necessita comprovaçao experimental. Por que, para uma influência que foi postulada e é desconhecida, se toma como óbvio que ela influência antes do nascimento ? A resposta é mais uma tática de “reduçao ao ridículo” quando se utiliza o artifício do pedaço de carne para ridicularizar a argumentaçao do adversário.

Como as pessoas preferem posts curtos, paro por aqui, amanha continuamos.

Traducao de Dilbert

Meu projeto é um novo paradigma.

Que é um paradigma ?

Heheheheh…. “o que é um paradigma”… que engraçado…

Sério, o que é paradigma ?

Você sabe… paradigma… paradigmático…

Tipo “meu projeto é um paradigma”

Mas chega de falar sobre o meu projeto… nos conte um pouco sobre o seu projeto.

Meu projeto é um paradigma.

Meu projeto também é um paradigma.

Sussurando – Eles compraram a idéia !

Para os mais jovens deve ser uma grande surpresa a afirmaçao de que a revista Superinteressante já foi séria. Sim, sim, eu nao estou brincando. Quem a conheceu pelos longínquos anos 90, sabe que ela já foi uma revista legal, nos moldes da Muy Interessante e da Scientific American, com temas inteligentes, antes que a mao pesada e imbecilizante da Editora Abril a destruisse para mais uma de suas “revistas de comportamento”.

06-02muyinteresante01.jpg

Para se ter idéia, as capas da primeiras ediçoes eram sobre dinossauros, supercondutores e Albert Einstein, com direito a matérias com quase 10 páginas ! E isso sem os “infográficos” que ocupam quase duas páginas por vez ! Hoje em dia uma breve busca de capas verá que os temas sao muito menos “cognitivos”, apelando mais para medo, ignorancia, cultura pop, com capas apelativas como: o budismo, o cristianismo, o espiritismo, o islamismo estimula a violencia ?, a Ciência explica a Deus ?, a realidade sobre o Código da Vinci, a Ciência do Super Homem, a Ciëncia de Harry Potter, e por aí vai.

 images2.jpg

Na minha tese eu defendi que essa fase da imprensa atual, que somente rotaciona, como diz Mino Carta, entre cinco tipos de matérias pré-fabricadas: “o novo homem”, “a nova mulher”, “tecnologias do futuro”, “cuidado, o mundo está cheio de perigos” e “escandalo da semana”, está ligado às tecnologias de controle que Foucault chamou de Biopoder, mas isso sao outros quinhentos…

images.jpg

Voltando à Vaca Fria, muuuuito tempo atrás a Superinteressante publicou uma matéria chamada 10 Argumentos contra a astrologia. Nao tenho a cópia em maos mais, entao vou ter que citar de memória.  Achei que seria interessante analisar essa matéria por dois motivos:

1 – existem conhecimentos e dúvidas que podem ser úteis aos iniciantes em astrologia.

2 – os argumentos, de natureza positivista, tem graves problemas epistemológicos/argumentativos, os quais a maioria das pessoas nao tem prática em identificar e reflexionar a respeito.

Entao aqui os 10 argumentos contra a astrologia, os quais responderei em breve. Mas gostaria de convidar ao leitor para se perguntar a cada um deles:

“Quais as premissas que estao ocultas nesse argumento ?”

  1. Se plutao (ou outro planeta) afeta o bebê no nascimento, porque o médico, que está muito mais próximo, nao afeta o indivíduo de maneira muito mais profunda ?
  2. Se esse planeta afeta o bebê, porque a influência nao depende da distância ? Planetas como plutao variam enormemente na distância até a Terra ao longo do ano.
  3. Por que outros corpos, como os satélites de televisao, nao influenciam no horóscopo ? Eles podem ser muito menores que os planetas mas estao muito mais próximos.
  4. Por que a data importante é o nascimento e nao a concepcao ?
  5.  Se o útero “protege” a criança da influência astrológica, seria possível proteger um adulto dessas influências usando um grande pedaço de bife ?
  6. Os signos nao estao onde os astrólogos dizem que estao. Na verdade, onde os astrólogos dizem que está o signo de câncer, por exemplo, está o signo de gêmeos.
  7. Se o Ascendente é tao importante, como se faz o horóscopo de lugares de latitudes muito altas, onde mais de uma constelaçao da ecliptica está visível ao mesmo tempo ?
  8. Se a astrologia é um conhecimento “sério”, como é que existem tantas linhas incompatíveis ? Depois de tantos séculos era de se esperar que houvesse uma confluência.
  9. Sabe-se que as pessoas concordam com absolutamente tudo que falam sobre elas. Um grupo muito grande de pessoas se identificou, quando pesquisada, com a descricao que foi feita para o mapa de um serial killer.

O décimo eu nao lembro agora, faz tempo.  Pode haver alguns pequenos erros nos outros, mas o espirito é esse. Como disse, escreverei minha resposta, do ponto de vista mais epistemológico que astrológico, em breve.

Uma pequena anedota para terminar. Uma vez escrevi uma carta para a Superinteressante criticando um artigo, feito por um desses psicologos de quinta categoria que sairam sabe lá deonde. Minha carta foi mais ou menos assim “A edicao numero tal de superinteressante foi muito boa com excecao da coluna de fulano de tal. O sr fulano cometeu os seguintes erros e tal e tal, e cita uma pesquisa que já foi desacreditada a muito, etc.”

Alguns meses depois, que surpresa a minha vendo minha carta publicada ! Só que no seguinte formato:

“Muito boa a edicao numero tal de superinteressante”

Ponto.

Jornalista brasileiro é mesmo uma raça burra e escrota, nao é verdade ? Se ia mutilar a carta, que custava simplesmente inventar uma puta carta elogiosa ? Quem vai saber que o Jé da Silva nao existe ? Se nao gostou da critica, porque simplemesnte nao ignorá-la ? Ele se achou mais inteligente por cortar as partes que nao gostou ?

Entao meu conselho pra quem escreve cartas pra redaçao de jornais e revistas: NUNCA COMECE COM UM ELOGIO !

🙂

Com a morte de Pinochet essa semana, o mundo perdeu outro narcisista inconsequente que aprovou ou encomendou milhares de mortes e torturas.

Para a geraçao atual, que conhece os anos de ditadura por versoes cinematográficas com artistas da globo, deve ser dificil entender o que é viver sob constante terrorismo de Estado. Os jovens brasileiros vivem hoje em dia sob o terrorismo econômico e num estado de guerra civil urbana, o que com certeza tem um preço, em número de vidas, muito maior. Mas as pessoas nao lembram mais de como era poder ser preso a qualquer momento e simplesmente “desaparecer”.

pinochetjunta.jpg

Por ocasiao da morte, é inevitável que astrólogos se questionem sobre o caráter desse homem. A nina do gryphon astrology fez uma análise breve da personalidade do homem e de sua vida política. Uma das coisas que acho perda de tempo sao as tentativas de caracterizar sua “maldade”. Nao vejo uma maldade particular nesse tipo de homem. O que vejo é uma covardia e um orgulho narcisista/hipócrita, que impede que veja as barbaridades que comete em funçao de “crenças” que na verdade defende para ganho próprio. Se Pinochet foi assassino, também o é Bush, e também dona Margaret Tatcher, que elogiou Pinochet por “estabelecer a democracia na américa latina” e também o monetarista Milton Friedmann, economista que também morreu por esses dias, que foi “consultor informal” de Pinochet e tinha como lema que “a liberdade civil vem da liberdade economica”.

É claro que com “liberdade civil” ele nao queria dizer o “direito de nao ser assassinado pela policia secreta”, e com “liberdade economica”, ele nao queria dizer “livre concorrencia” e sim “defesa dos monopólios americanos”. Mas até ai, Friedmann, Tatcher, Bush e Pinochet nunca trabalharam por salário mínimo, nunca apanharam da polícia, nem nunca tiveram os filhos torturados.

Por tudo isso, prefiro fazer algumas consideraçoes de caráter geral. Nina já falou sobre algumas indicaçoes de fama no horóscopo. Tentarei aprofundar essas consideraçoes.

Em primeiro lugar, temos sempre que considerar a confiabilidade do mapa natal. O horário que temos no registro público é 7:30, raramente um horário confiável, por ser redondo, e portanto suspeito ! Eu nasci as 7:30, e segundo a retificaçao da carta, o horário mais provável é 7.22. O Ascendente nao modifica muito, mas qualquer diferença faz com que o MC mude de aries para peixes.

pinochet.JPG

A primeira técnica que me ocorre é uma chamada Hyleg, que é razoavelmente parecida ao que as companhias de seguro fazem quando calculam sua “expectativa de vida” através de seus dados de sexo, raça, doenças dos pais e hábitos alimentares… nao é que você vai morrer naquele dia exato que sua validade “expirar”… é apenas uma estimativa útil. No caso, minhas contas variam entre 80 e 90 anos (o cálculo é difícil). Como ele morreu aos 91 parece que a carta está razoavelmente correta do jeito que está. Como ele teve uma longa vida, é possível que Júpiter esteja na realidade angular, e nao cadente, o que daria um nascimento por volta das 7:15, uma imprecisao nada absurda para um nascimento em 1915…

Depois o que em geral procuro é pelo periodo que o senhor da 8a casa (morte) vai assumir a firdar. As firdaria sao periodos que, desde o nascimento, cada um dos planetas assume “autoridade” sobre a vida do nativo. Os planetas suspeitos no caso sao saturno e marte, regentes da casa 8, principalmente saturno, que está em exílio em cancer, e retrógrado, afligindo o hyleg, a lua.

Confirmando a suspeita, Pinochet estava na firdar de saturno, mas a sub-firdar era de venus. Por que venus ? Sinceramente nao sei, mas pode-se ver que Venus está aplicando quase exatamente para marte, entregando sua disposicao. Também é de nota que venus é regente da 12 (hospitalizacao).

As firdaria da carreira também sao interessantes. Pinochet deu seu coup d´etat em 11 de setembro de 1973, durante a firdaria de mercurio, o regente do ASC. É interessante que a lua está realizando um fenômeno chamado “transferencia de luz”, de júpiter para mercúrio, passando assim os assuntos jupiterianos para mercúrio.

Isso justifica uma retificaçao do horóscopo de pinochet para um MC em Peixes, pois sem isso, Júpiter nao teria tanta relevancia sobre a carreira.

O Começo da queda de Pinochet também poderia ser prevista através da firdar do nodo sul, uma influencia maligna que em geral indica coisas como problemas financeiros ou de saúde. Mas a saúde começou a cair mais gravemente na firdar de saturno.

No retorno solar anterior a sua morte, vemos que mercurio, regente do ascendente do nascimento, está aflito em sagitário (seu exilio), na casa 8, combusto pelo sol, todos esses sinais perigosos. O regente do asc da revoluçao é marte (sr da morte na revoluçao), em exílio em touro na primeira casa e em quadratura com saturno (sr da morte natal).

Nao gosto de ficar fazendo “previsoes depois do fato”. Em geral nao nos ensinam nada. O único valor aqui é ilustrar que podemos fazer um processo de Hipótese-confirmaçao para analisar um mapa, ao invés de simplesmente chegar e buscar “por algo  que apareça”.

Tagged with: , ,

Um fator engraçado, que já tratei no tema da escola astrológica “Jack o estripador”, é que as pessoas, ao invés de tentar integrar o mapa, tentam cortá-lo em pedacinhos.

A pergunta de astrologia mais habitual que vejo sao coisas como “o que significa meu plutao em libra na casa 2 ?”

A segunda mais habitual é “como eu determino ciúme (ou algo parecido) na carta astral ?”

Bem, para início de conversa, Plutao é geracional, ou seja, muuuuuito lento. Eu tenho Plutao em Libra, mas também tem toda a torcida do corinthians… na verdade todo mundo que nasceu entre 1970 e 1982, acredito que seja a geraçao Coca-Cola, é caracterizada por esse posicionamento. Plutao na casa 2 é mais especifico, verdade, 1 em 12 de todas essas pessoas terá plutao na casa 2, apenas alguns bilhoes de pessoas.

Mas o problema essencial nao é esse. Podemos substituir por qualquer planeta, por exemplo a rapidíssima lua, e o problema continua. “Qual planeta mostra minha personalidade ?”

A resposta simples é “nenhum isoladamente”

A resposta mais completa mas falsa é “temos que considerar o mapa como um todo”

Como assim ? Se você leu o tópico sobre astrologia Jack o estripador, pode char que estou me contradizendo… Entao deixa eu me explicar melhor: o mapa fala sobre absolutamente TODA A VIDA da pessoa. Seu trabalho, sua mae, seu pai, seus filhos, seus maridos/esposas, amigos, etc. Ou seja, muitas das posiçoes do mapa nao tem absolutamente nenhuma relevância para a vida do nativo. Para quem um planeta fale sobre esse aspecto tao especifico, a “personalidade” em geral ele tem que ter relaçao com o Ascendente, a lua ou mercúrio.

O que é a personalidade ?

cabeca-cebola.jpg

Infelizmente a confusao nao termina aí. O que é a personalidade ? Podemos buscar a palavra a etimologia persona, etc, mas basicamente a personalidade é a maneira como a pessoa atua, numa dada cultura, em situaçoes cotidianas. Utilizamos para definir a personalidade da pessoa palavras como “aberto”, “chato”, “ranzinza”, “agressivo”, “divertido”. Somente se concentrando nos adjetivos que tem mais ligaçao com a personalidade, Cattell e outros selecionaram na lingua inglesa mais de 17.000 palavras, reduzindo depois para 2000 palavras principais.

Vamos pensar em um momento sobre isso. A partir de um mapa astral, para responder àquele famoso “fale sobre mim”, temos milhares de denominaçoes possíveis, muitas delas sinônimas.

Os psicológos positivistas do século passado também tiveram esse problema e tentaram fazer instrumentos “objetivos” para classificar as pessoas. Os primeiros tinham apenas interesse em classificar doenças, e muitos só tinham “valor de face”: “você se sente muito angustiado todo o tempo?”

Com o tempo e o surgimento da análise fatorial, se desenvolveram dezenas de testes, como o MBTI, o PF16, o Big 5, etc. Cada um divide o ser humano em categorias arbitrárias, mas com semelhanças entre os testes. Assim, aos poucos se desenvolveu uma diferença entre os traços constituintes ou “profundos” e os traços mais contextuais ou “superficiais”.

Para quem estudou Platao ou Chomsky o conceito deve ser fácil, mas para o restante de nós, a maneira mais fácil é pensar em quais conceitos sao os melhores e mais básico para descrever uma pessoa, no maior número de situaçoes possíveis, ou seja, quando você quer descrever sua “essência” ? Você descreveria seu colega de trabalho com palavras como “agressivo, competitivo, emotivo”, ou com palavras como “ciumento, psiquico, mal compreendido”?

Espero que tenha captado o conceito. Palavras como “extrovertido”, apesar de ambiguas, descrevem uma pessoa numa série muito maior de situaçoes do que a palavra “ciumento”, ou “bom gerente”. Em geral podemos definir esses traçoes de superfície como funçao de traços profundos, como por exemplo…

ciume (depende de):

  • agressividade
  • possessividade
  • machismo
  • facilidade/dificuldade de comunicaçao
  • auto-estima
  • etc…

Se considerarmos o mapa astral como o “teste psicológico mais antigo do mundo” temos aqui o mesmo problema entre diferenciar entre o traço profundo e superficial. Ou seja, da próxima vez que perguntarem “onde está o ciúme no mapa?”, responda “em lugar nenhum”. A astrologia trata dos fenômenos essenciais, nao dos acidentais, relativos a situaçoes específicas ou puntuais.

O vocabulário atual está sempre inventando novas “pseudo-palavras” para classificar o ser humano. Mas é de responsabilidade do bom profissional, seja de educaçao, psicologia, administraçao ou astrologia, descartar essas modas tolas. Ou isso, ou passar os próximos anos tentando achar a “pró-atividade” e “a inteligencia emocional”, seja no mapa astral, seja no teste psicológico.

punk.jpg

Qual a marca astrológica para ser Punk ?

Tagged with: ,

jack_ripper.jpg

Recebi mais um email perguntando sobre um planeta num signo e casa específicos, e o famoso “o que isso significa ?” Nao tenho problema em responder a esse tipo de pergunta, apesar que essa menina era especialmente mal educada, apenas tenho pena pois essas perguntas sao tao limitadas, pois a astrologia é tao mais que isso, e sinto que minha resposta nunca abre os horizontes da pessoa… ela apenas fica decepcionada por um minuto e depois vai buscar outra pessoa que dê uma resposta mais aprazível. Mas isso me fez pensar numa questao… por que é tao popular a abordagem “Jack o estripador” na astrologia ? Por que pegar o mapa natal, matar todo o significado global, destripar seus planetas pelo chao, e depois, com as maos sujas de sangue, analisar cada partezinha por vez, separadas do todo ?

Pergunte a 9 entre 10 astrólogos e eles repetirao o grande mantra “O mapa deve ser interpretado como um todo”, mas basta você perguntar como irritar quem tem marte em virgem e logo vem uma montanha de gente com uma interpretacao pronta. Mas o fato é que nao é assim que se interpreta astrologia, e a rigor nenhum desses aspectos em separado significa absolutamente nada !

“Vamos por partes”

Temos que ver como a astrologia foi ensinada e praticada antes e depois do século 19 ! Se você ler um livro até o século 18, ele é claramente composto de regras ou de aforimos. As regras sao bem isso mesmo: regras. Quais os planetas, suas dignidades, seus significados… Os aforismos sao exemplos das regras em situacoes muito abstratas. Por exemplo “se o homem tiver a lua na casa 6, sua mulher será de baixa honra”. Óbvio que isso nao se aplica a todas as pessoas com lua na casa 6 ! O erro está em pegar esses aforismos e interpretar como regras… os autores dos aforismos pressupunham que seus leitores conhecessem as regras, para interpretar os aforismos em relaçao a elas !

Já a partir do século 19, temos livros de astrologia em formato de “dicionário”, principalmente para explicar às pessoas seu signo solar, ou para dizer previsoes por signo. Isso foi devido, nao a um grande valor do sol para dizer a personalidade, mas principalmente a um fator mercadológico, de como escrever manuais populares para milhares e milhares de consumidores, que nao sabem nada de matemática ou astrologia, poderem usar de maneria fácil e rápida. E, ao se criar livros pros iniciantes, a mesma metodologia foi usada, mas com mais planetas, e incluindo os aspectos.

Veja, você já pensou porque um livro básico de astrologia ou tarot, de umas 200 páginas, tem sempre a seguinte estrutura: introduçao (50 páginas), dicionário de planetas e aspectos (145 páginas), e, se você tiver sorte, um exemplo no final do livro (5 páginas). Isso é maneira de aprender astrologia ? Onde estao as regras ? desvaneceram e foram substituidos por aforismos modernos, dessa vez sem contextualizacao.

A astrologia, o tarot, o i ching, sao linguagens. Sao códigos combinados de signos arbitrários e símbolos metafóricos. E, como em qualquer linguagem, ninguem consegue aprendê-la usando uma gramática com um dicionário do lado ! Aprende-se por exemplo, por repetiçao, por solidificaçao da regra, e repetindo o processo em nível mais avançado.

Quebrando o mapa em partes é a abordagem de dicionário, pois essas pessoas aprenderam astrologia vendo no dicionário de receitinha de bolo, entao poderiam responder sua mensagem com algo assim. Marte em aries é acao, energia. Marte na sexta é trabalho (nunca doença, o significado original, porque o astrologo nunca fala nada ruim !) Entao marte em aries na sexta é um esportista, ou alguem que lida com emocao no trabalho.Ora, o problema é que NAO se lê um mapa assim ! Tenho certeza que você acha que um mapa se trata da personalidade da pessoa. Isso é total mentira ! Um mapa trata sobre TODOS os aspectos da pessoa, sua mae, seu trabalho, seu marido… Dar uma interpretacao quebrada é puro chute.

Deixa eu ser mais enfático … a maior parte dos astrologos do Brasil (e do mundo) sao modernos. Isso significa que eles provavelmente nao tiveram um tutor ou professor que lhes ensinasse. No máximo fizeram cursos e leram livros. Mas quem ensinou as pessoas que ensinam nesses cursos e livros ? Muito provavelmente eles inventaram as informacoes eles mesmo no que chamam de “na minha experiencia”. Por isso temos tantos picaretas soltos pela internet que falam que sabem muito, mas mostram muito pouco saber, apenas muita poesia.

Um exemplo manjado mas que sempre tem valor educativo é o seguinte, do John Frawley. Vamos tentar interpretar o mapa abaixo usando uma técnica de “vamos por partes”:exemplovenus.JPGVeja, que existe uma linha que divide o mapa em superior e inferior. Na parte da esquerda está o número 26 e o símbolo de libra libra . Esse é o Ascendente. Uma intepretaçao moderna de Libra seria essa:

O nascimento das pessoas que tem Libra no ascendente foi envolto num clima harmonioso, envolvente e belo, cheio de charme e esperança. Sua vinda ao mundo constitui um evento social, a reafirmação do casamento dos pais e a confiança nos sentimentos que os une. Simpatia, sociabilidade, dificuldade em impor-se, charme, indecisão.
O QUE BUSCA: Este ascendente tem a necessidade instintiva de se associar e se unir com outras pessoas. Está sempre em busca de acordo, diplomacia e justiça.

Outra para Venus em touro:

Você busca qualidade em tudo que deseja e faz, gosta de viver com conforto, beleza e prazeres sensoriais bem atendidos. Aprecia as artes, a beleza, a terra, a natureza e tem senso estético diferenciado. Conservador nos valores, é muito afetuoso, charmoso, sensual e atraente, mas tende a não enfrentar desafios e deve equilibrar sua tendência à acomodação para que não atrase suas conquistas.

Já adivinhou quem era nosso personagem misterioso ? Uma dica: patrono das artes, muito interessado em arquitetura, tinha uma boa voz, foi o primeiro político a criar leis contra o cigarro em locais públicos.

Já adivinhou ? Sim, foi ele mesmo, Adolph Hitler. Apesar do ascendente em libra e a lua vênus em touro, uma análise mediocre mostraria que venus está absurdamente aflita por marte e saturno, os dois em exilio. Embora vemos alguns elementos representados, concluimos que os elementos dados realmente nao mostraram nada importante sobre a essencia da pessoa !

Isso também mostra que elementos “inventados” por astrólogos, sem referência na tradiçao, raramente sobrevivem a qualquer teste: a afirmaçao de que os nascidos com ascendente em libra celebram um ambiente familiar agradavel, é invençao da cabeça dessa astróloga particular, e nao tem nenhuma semelhança com a juventude tumultuosa de Adolph Hitler

Um bom orador, com certeza, mas dificilmente um defensor da diplomacia. A análise também esquece de comentar que foi mais um dos assassinos do século 20, junto com Stalin, e Pinochet, que se foi dessa para uma pior (espera-se)

Tagged with: ,

Pros fas da música mais astrológica de todos os tempos, com direito a imagens do Hubble.

Versao mais engraçadinha do filme “O Virgem de 40 anos”.

LETRA

When the moon is in the Seventh House
And Jupiter aligns with Mars
Then peace will guide the planets
And love will steer the stars

This is the dawning of the Age of Aquarius
The Age of Aquarius
Aquarius! Aquarius!

Harmony and understanding
Sympathy and trust abounding
No more falsehoods or derisions
Golden living dreams of visions
Mystic crystal revelation
And the mind’s true liberation
Aquarius! Aquarius!

When the moon is in the Seventh House
And Jupiter aligns with Mars
Then peace will guide the planets
And love will steer the stars

This is the dawning of the Age of Aquarius
The Age of Aquarius
Aquarius! Aquarius!

Harmony and understanding
Sympathy and trust abounding
No more falsehoods or derisions
Golden living dreams of visions
Mystic crystal revelation
And the mind’s true liberation
Aquarius! Aquarius!

13 13 Se o planeta benéfico estiver numa posiçao oposta ao seu caráter, na casa de sua desonra (signo de exilio) ou na casa de seu ódio (signo de queda) ou ainda em uma casa cadente, E se nao estiver em um signo que forma aspecto com o ascendente, entao esse planeta benéfico nao exercerá absolutamente nenhuma influência.

14 A mesma coisa se um maléfico estiver nessa posiçao, o seu dano será pouco.

15 Se uma constelaçao favorável (signo) estiver no Ascendente, isso sozinho já causa uma boa influência sobre o recém nascido.

16 Se júpiter estiver em aspecto com o planeta benéfico, ele tornará sua natureza mais favorável. Venus nao pode modificar a natureza de Saturno, com excessao de quando tem a ajuda de Júpiter. Júpiter anula o mal de Saturno, mas Venus anula o mal de Marte ainda mais que o próprio Júpiter.

17 Se tantos os planetas favoráveis quanto daninhos estao em má posiçao, ou se eles cintilam (*), o prognóstico é um tanto quanto mal; mas eles nao podem causar nem bem nem mal devido a sua fraqueza generalizada.

(*) Acredito que se refira à combustao.

18 Se um maléfico está oriental ao Sol, em um signo onde exerce influência [tem dignidade] e se mais nenhum outro maléfico o aspecta, entao é melhor que um planeta benéfico que está retrogrado ou combusto.

19 Se os maléficos controlam a coisa desejada, e o senhor do signo ascendente se junta a eles (em conjunçao ?), e se a Lua está em aspecto de quadratura ou oposiçao, entao, a coisa desejada será garantida, mas seu final será ruim para o querente.

20 Se o maléfico está no signo ascendente e nele tem algum poder (dignidade) sua influencia será menos danosa; se estiver retrogrado, jogará o mal contra o mal.

21 Se o maléfico estiver em aspecto de quadratura ou em uma oposiçao, perderá sua influencia favorável.

22 Se o maléfico estiver em uma das suas posiçoes de poder, ou em um dos angulos, ou em uma casa sucedente, sua força deve ser considerada equivalente a dos benéficos.

23 Se o maléfico está em uma posiçao de peregrino, entao sua influencia será mais daninha.

24 Se o maléfico está em um angulo, e ele danifica um planeta através de um aspecto de quadratura ou oposiçao, terá sua influencia maléfica no máximo; principalmente se for mais poderoso que esse outro planeta. Se, entretanto, aspectar por um trígono ou sextil, a influência maléfica será atenuada.

Tagged with:

Num texto anterior, discutimos princípios básicos do conceito de temperamento. Uma pergunta que é muito frequente é qual a relaçao entre tipos psicológicos e temperamento. Estudantes estao sempre fazendo correlaçoes ingenuas, se esquecendo que os conceitos estao historicamente ligados ! Isso sempre abre a oportunidade para que charlataes escrevam ainda mais um livro “inovador”, reciclando as mesmas idéias e vendendo com uma capa nova. Para escapar dos charlataes, a melhor arma é ter um conhecimento mais profundo da origem da multiplicidade dos tipos.

Dorian Gieseler Greenbaum escreveu recentemente um livro sobre a história do conceito de Temperamentos chamado Temperament: Astrology’s Forgotten Key no qual ela diz:

Faz parte da natureza humana colocar as coisas dentro de categorias, sejam essas categorias tao amplas quanto animal, vegetal e mineral, ou tao específicas quanto a marca de um produto. Nao é nada diferente nossa necessidade de categorizar os próprios seres humanos de todas as maneiras possíveis. Jung dizia que isso é devido a nossa necessidade de “trazer ordem ao caos”(…) Uma dessas classificaçoes, Temperamento, tem sido usada por cientistas, médicos, filósofos e astrólogos por mais de 2000 anos.

Para entender o Temperamento, temos que entender o básico da teorias dos 4 elementos. Tudo no mundo é constituído ou tem características parciais dos quatro elementos: fogo, água, ar e terra. Esses elementos por sua vez sao baseados em duas grandes dimensoes, ou qualidades básicas: o eixo quente-frio e o eixo úmido-seco. Fogo e Ar sao quentes, Água e Terra, frios. Ar e Água sao úmidos, Fogo e Terra, secos.

les4elements.jpg

O vocabulário pode parecer engraçado ou ultrapassado, mas veremos em pouco que ele continua vivo e forte nos marcos conceituais da ciência positivista. Além disso, o vocabulário nos ajuda a entender mais os elementos:

A dimensao quente-fria se refere ao grau de “atividade” do elemento: os elementos quentes sao ativos, e os frios sao mais passivos, ou reativos. Os elementos ar e fogo estao sempre em movimento, espontaneamente, enquanto água e terra têm mais constância, mas isso faz com que demorem mais para entrar em movimento. “Pegam no tranco”.

De uma maneira geral, essa foi a primeira “teoria da motivaçao” já publicada! Ela dividia a motivaçao essencial das pessoas em duas formas, desejo e necessidade. Os temperamentos (e, mais especificamente, o Ascendente das pessoas) tem suas motivaçoes determinadas entre essas formas. Os elementos fogo e ar sao movidos pelo desejo, pois sao ativos. Fogo deseja poder, status e liberdade, enquanto Ar deseja relacionamento, conhecimento e movimento.

Já os elementos passivos sao movidos pela necessidade de segurança, e em geral começam a se mover de maneira reativa ao exterior. Água necessita de segurança emocional, e Terra necessita segurança material.

Além disso todos os elementos sao divididos em uma segunda dimensao “secura-umidade”. Os elementos úmidos sao mais orientados às pessoas e ao contato com a emoçao. De uma maneira geral a umidade quer destruir as diferenças, quando por exemplo colocamos água em areia, juntando tudo em uma massa amorfa. Já a caracteristica “seca” é diferenciadora, separadora e individualista. Esses elementos secos nao sao orientados as pessoas, e mais às coisas ou idéias. Até hoje quando uma pessoa é demasiado curta e grossa costumamos chamar ela de “seca”.

 A teoria dos elementos está integrada à medicina de hipócrates através dos 4 humores, sangue, bile amarela, bile negra e fleuma. Essa teoria tinha na época suas aplicaçoes médicas, que hoje em dia foram negadas e ridicularizadas pela medicina moderna. Se os temperamentos realmente tiveram sua aplicaçao médica negada, sao outros quinhentos que nao vamos tratar aqui. Mas acho interessante discutir como os temperamentos, ao nível psicológico, de personalidade, continuam vivos e contentes na ciência atual, o que escreverei mais na segunda parte.

caduceu.jpg

Tagged with: ,

Essa é uma interpretaçao básica de mapa natal que fiz no modelo do Robert Zoller. O mapa está aí abaixo, clique nele pra dar uma boa olhada. Nao coloquei a data nem o lugar pra manter privacidade. O sistema de casas é alchabitius.

mapa.JPG

Que te motiva na vida é o desejo de conhecer pessoas,
e através delas coisas, idéias, situacoes. Esse desejo
se manifesta principalmente na busca de relacoes
positivas, cordiais, com pessoas interessantes, sem
buscar necessariamente envolvimentos a longo prazo, e
mais a sociabilidade. Vai tentar atingir esse objetivo
concentrando conhecimento para si, usando como uma
arma para seguranca e estabilidade. No geral é uma
pessoa extremamente sociável, e gosta de
transformacoes. Boa saúde e caráter, disposicao alegre
e generosidade, potencial de amar as artes e ciencias,
boa sorte.

Em geral é afável com as pessoas, mas pode se
comunicar de maneira rispida e violenta. No geral é
considerado cordial, amável, bonito. Sinais de
inteligencia. Nao há sinal de enfemidade mental, pode
ser muito ansioso, medroso, pessimista. Por trás da
máscara sociável tem um lado mais emotivo e que busca
muito por seguranca com os outros, principalmente quem
vc considera “familia”, que nao necessariamente é a
familia de fato.

Me parece que na saúde deve tomar cuidado com
problemas de excesso de fluidos, como problemas
linfaticos, rins, etc. É recomendado evitar drogas
viciantes, principalmente na forma liquida ou
sonhadora (calmantes, pilulas pra dormir). Talvez
pneumonia seja um problema.

Sua classe profissional é relativa ao servico, voce
faz coisas que sao de alguma maneira artistica,
artesanal ou que serve ao seu público, situacoes na
qual vc tem que ser amavel e compreensivo, agradavel.

Tem vários planetas profissionais, a tendencia é ter
mais de uma profissao na vida. No geral receberá muito
dinheiro e sucesso pela carreira.

O nativo se casa ou pelo menos mora junto mais de uma
vez. Provavelmente se casará 3 vezes na vida.

A vida familiar parece razoavel para boa. O pai e o
nativo se dao bem mas nao se comunicam. Com a mae
existe mais cumplicidade, mas tambem maiores
problemas.

Nao tem uma religiao forte ou experiencia espiritual
definida. Sua espiritualidade se manifesta de forma
mais secular e pragmática. Amigos tem grande
importancia na sua vivencia do espiritual. Nao
acredita em transcentalidade. A figura de “Deus” no
máximo é vista como uma figura paterna. A
espiritualidade tem pouco impacto sobre sua vida
cotidiana. Distingue o bem do mal e tem bom carater,
mas pode ser muito tentado a vencer a qualquer custo.

No link http://www.4shared.com/dir/774281/e23c8448/sharing.html

coloquei mais alguns livros interessantes:

“CA” é o livro de William Lilly, Christian Astrology, clássico da horária, zipado e dividido em uma parte por livro.

Tetrabiblos de Ptolomeu.

E um artigo de astrólogos modernos, tentando usar uma versao de direçoes primárias para calcular a morte de Hitler a partir da carta natal.

Tagged with:
%d bloggers like this: